AGENDA



2017-05-27

27 MAI

Itália: Papa Francisco visita a Diocese de Génova +

Itália - Génova

O Papa Francisco visita a Diocese de Génova

Marcar
27 MAI

Porto: Conselho Diocesano da Pastoral Juvenil +

Porto

Conselho Diocesano da Pastoral Juvenil

Marcar
27 MAI

Évora: Peregrinação diocesana das famílias a Vila Viçosa +

Vila Viçosa

Évora, 26 mai 2017 (Ecclesia) – O arcebispo de Évora vai presidir este sábado à Peregrinação Diocesana das Famílias ao Santuário de Vila Viçosa, uma iniciativa realizada porque “é necessário prestar atenção à família em Portugal e no mundo”.

“Temos conceção cristã para a família e entendemos que ajuda a ultrapassar e vencer muitos problemas, por isso, queremos promove-la e dá-la a conhece-la”, afirmou esta manhã D. José Alves, numa transmissão pela rede social Facebook, acompanhada pela Agência ECCLESIA.

Segundo o arcebispo “é necessário prestar atenção à família” em Portugal e no mundo, pelo menos no mundo ocidental porque “tem vivido momentos de crise, momentos difíceis” e as famílias precisam de serem ajudadas.

“A desintegração da unidade familiar traz problemas para as gerações futuras, sobretudo, porque não basta garantir meios económicos e bom estatuto social para alcançar o sentido da vida e felicidade”, desenvolveu.

“Se não há apoio afetivo, as dificuldades são graves”, acrescentou D. José Alves.

A peregrinação diocesana das famílias da Arquidiocese de Évora vai realiza-se este sábado com o ‘Viver a fé no coração da família’ ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição em Vila Viçosa.

O arcebispo de Évora realçou que querem a participação das famílias porque todas as pessoas são “membros de uma família e porque se preocupam com a família”.

Sobre a conceção cristã da família, sublinhou ainda que existem exemplos de famílias que “conseguem ultrapassar grandes dificuldades, como as outras também passam” porque ninguém está isento, e ao “sobreviver mais tarde sentem-se os benefícios”.

D. José Alves referiu-se à peregrinação diocesana das famílias na conferência de imprensa de apresentação da mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, que se assinala este domingo.

“É uma atividade que não se promove para ser notícia mas “se for ainda bem”, observou o arcebispo de Évora.

Num vídeo publicado na internet, o diretor do Departamento Diocesano da Pastoral da Família também convida e desafia “todas as famílias” da Arquidiocese de Évora a participarem na peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição.

CB

Marcar
27 MAI

Guimarães: Celebrações nacionais do aniversário do Corpo Nacional de Escutas +

Guimarães

Celebrações nacionais do 94º aniversário do Corpo Nacional de Escutas (CNE)

Marcar
27 MAI

Ciências da Vida: Conferência sobre «Eutanásia - Já pensaste?» no Porto +

Porto - Casa Diocesana de Vilar

Porto, 22 mai 2017 (Ecclesia) - O grupo de jovens da Ação Católica Rural (ACR) da Diocese do Porto vai organizar uma conferência dia 27 de Maio de 2017, com o título «Eutanásia – Já pensaste?» na Casa Diocesana de Vilar, no Porto.

Esta iniciativa, que começa às 14:30, tem como objetivo principal “o esclarecimento sobre o tema da Eutanásia”, que já chegou à Assembleia da República e ao debate público, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Para abordar as várias perspetivas que este tema implica, vão estar presentes, Teresa Tomé Ribeiro (Bioética), Isabel Galriça Neto (Medicina e Cuidados Paliativos), Freitas Gomes (Psiquiatria), Tiago Ramalho (Direito) e Luís Silva (ADAV Aveiro), sublinha o comunicado.

Sabendo que se trata de um tema com “impacto ético, cultural e social”, a Ação Católica Rural sente-se “no dever de informar e esclarecer os cidadãos acerca desta temática, convidando a sociedade em geral, aguçando a dúvida e propondo respostas informadas relativas à Eutanásia e a todas as componentes que a sua legalização implica na sociedade”, refere.

LFS

Marcar
27 MAI

Aveiro: Encenação da peça «Vossemecê que me quer?» +

Aveiro - Igreja Matriz da Gafanha da Encarnação

Encenação da peça «Vossemecê que me quer?» pelo Grupo Pedras Vivas e integrada nas celebrações do centenário das aparições de Fátima.

Marcar
27 MAI

Aveiro: Concerto espiritual comemorativo do centenário das aparições de Fátima +

Aveiro - Sé de Aveiro

Concerto espiritual comemorativo do centenário das aparições de Fátima pelos Coros do Arciprestado de Aveiro

Marcar

A decorrer

01 ABR a 31 JUL

Fátima: Santuário vai atribuir prémio de jornalismo no centenário das aparições +

Fátima

Santuário vai atribuir prémio de jornalismo no centenário das aparições

Marcar
14 OUT a 03 JUN

Internet: Universidade Católica Portuguesa dinamiza curso sobre «Concílio Vaticano II» +

Lisboa

Lisboa, 09 set 2016 (Ecclesia) – A Universidade Católica Portuguesa (UCP) tem abertas até 30 de setembro as inscrições para o curso em regime e-learning ‘Concílio Vaticano II. 50 anos depois’, que realiza durante um ano letivo, de outubro a junho de 2017.

O Centro de Estudos de Religiões e Culturas Cardeal Hoffner (CERC), da UCP, informa que depois das inscrições encerrarem a 30 de setembro o curso online começa a 14 de outubro com a primeira sessão presencial das 18h30 às 20h00, em Lisboa.

Segundo a informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, os alunos têm ainda mais duas sessões presenciais em 2017, em Fátima, nos dias 21 de janeiro e 3 de junho.

A formação avançada ‘Concílio Vaticano II. 50 anos depois’, que vale oito ECTS (a medida do sistema europeu de acumulação e transferência de créditos) e está dividida em quatro módulos: Antecedentes e contexto; O Concílio como acontecimento; Os documentos conciliares e Temáticas e Perspetivas.

Os alunos têm de ter como habilitações mínimas o 12.º ano de escolaridade para participarem no curso online que tem duas modalidades, com avaliação, que dá direito a diploma mediante a elaboração de três trabalhos escritos, ou a formação livre onde vão poder receber “uma declaração que ateste a sua participação no curso”.

Os professores da Universidade Católica Portuguesa Jerónimo Trigo e Juan Ambrósio assumem a coordenação científica e a coordenação pedagógica, respetivamente.

A Universidade Católica Portuguesa disponibiliza o Documento Identidade do curso ‘Concílio Vaticano II. 50 anos depois’, bem como o boletim de inscrição, na sua página na internet.

CB

Marcar
23 NOV a 31 OUT

Ordem Hospitaleira: Exposição sobre «A arte de cuidar - História da enfermagem» +

Lisboa - Telhal (Museu São João de Deus)

Exposição sobre «A arte de cuidar - História da enfermagem»

Marcar
26 NOV a 31 OUT

Fátima: Milagre do Sol inspira última exposição temporária do centenário das aparições +

Fátima - Convivium de Santo Agostinho, piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade

Fátima, 21 nov 2016 (Ecclesia) - O Santuário de Fátima vai inaugurar, este sábado, a exposição temporária evocativa da aparição de Nossa Senhora em outubro de 1917.

Com o título «As cores do Sol: a luz de Fátima no mundo contemporâneo», a exposição temporária - no ano Jubilar do Centenário das Aparições de Fátima – vai estar patente ao público no Convivium de Santo Agostinho, piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, de 26 de novembro de 2016 a 31 de outubro de 2018, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Tomando como matéria histórica o dia 13 de outubro de 1917 e os relatos diretos e indiretos sobre o Milagre do Sol, a exposição pretende “recriar, através de vários mecanismos sensoriais, cenários relacionados com a paisagem do dia da última aparição da Virgem Maria em Fátima”.

A exposição que estará patente no ano do centenário é “a mais ambiciosa que o Santuário de Fátima já promoveu e conta com peças cedidas, em regime de empréstimo, por colecionadores particulares e por instituições eclesiais (paróquias e museus diocesanos) e do mundo civil, entre as quais o Museu da Fundação Calouste Gulbenkian e o Núcleo de Documentação e Arquivo da Direção de Serviços de Documentação, Comunicação e Relações Públicas do Ministério da Economia, lê-se no comunicado.

Através da linguagem da museologia, obras de arte e outros testemunhos materiais, de diferentes épocas históricas, dialogam em ordem a um discurso que levará a interpretar o papel de Fátima no mundo contemporâneo.

A exposição está organizada como um itinerário espiritual dos peregrinos em sete núcleos.

LFS

Marcar
14 FEV a 20 JUN

Porto: Curso pastoral da fragilidade +

Porto - Sede do Centro de Cultura Católica

Porto, 22 dez 2016 (Ecclesia) – O Secretariado da Pastoral da Saúde da Diocese do Porto, em conjunto com o Centro de Cultura Católica, promovem, de 14 de fevereiro a 20 de junho, o curso pastoral da fragilidade.

O Ano Santo da Misericórdia ainda ecoa e pede aos cristãos que se inclinem “diante dos mais frágeis”, tal como centenário das Aparições da Virgem, em Fátima, “é uma interpelação” a tornar as pessoas “mais próximas daqueles que, em razão da sua idade, deficiência ou doença, experimentam, em maior ou menor grau, qualquer tipo de exclusão”, sublinha uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

É obra de misericórdia assumir a fragilidade do outro como “tarefa própria, das comunidades e dos seus agentes pastorais” e a umas e a outros, o curso pretende “oferecer a oportunidade de crescer na competência para exercer a proximidade aos que sofrem, reconhecendo nesta tarefa um campo de missão evangélico e evangelizador”, lê-se.

As inscrições para o curso fazem-se durante o mês de janeiro e as aulas decorrem às terças-feiras, das 21:00 às 23:00, na sede do Centro de Cultura Católica, no Porto, realça o programa enviado à Agência ECCLESIA.

LFS

Marcar
07 ABR a 28 MAI

Abrantes: Exposição «Imagens de Fé - Ex-votos Diocese de Portalegre-Castelo Branco» +

Abrantes - Museu D. Lopo de Almeida-Igreja de Santa Maria do Castelo

Abrantes, 07 abr 2017 (Ecclesia) – A Diocese de Portalegre-Castelo Branco e a Câmara Municipal de Abrantes inauguram hoje a exposição ‘Imagens de Fé – Ex-votos Diocese de Portalegre-Castelo Branco’, às 18h00, no Museu D. Lopo de Almeida-Igreja de Santa Maria do Castelo.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a Comissão de Bens Culturais da Diocese de Portalegre-Castelo Branco informa que a exposição ‘Imagens de Fé – Ex-votos’ que vai ser inaugurada hoje pode ser visitada até 28 de maio deste ano.

A mostra vai ficar no Museu D. Lopo de Almeida-Igreja de Santa Maria do Castelo numa colaboração entre a Diocese de Portalegre-Castelo Branco e a Câmara Municipal de Abrantes, cujos responsáveis convidam para a inauguração pelas 18h00.

“O conjunto singular que se apresenta, constitui um invulgar e raro acervo do repositório patrimonial a nível regional e nacional e manifesta as inúmeras experiências humanas vividas nos séculos XIX –XX, onde a fé se cruza com a existência quotidiana”, explica a referida Comissão de Bens Culturais diocesana.

O ex-voto é um quadro, imagem, objeto de cera ou outra expressão da arte ou artesanato popular, com que os fiéis agradecem a Deus, a Nossa Senhora ou ao santo da sua devoção, por um milagre que lhe atribuem, cumprindo uma promessa feita durante um período de aflição.

CB

Marcar
28 ABR a 03 JUN

Porto: Exposição «A Invicta e a Monumentalidade Nasoni» da autoria de Álvaro Mendes +

Porto - Paço Episcopal do Porto

Exposição «A Invicta e a Monumentalidade Nasoni» da autoria de Álvaro Mendes

Marcar
04 MAI a 15 OUT

Lisboa: «As aparições de Fátima» na obra de Maria Amélia Carvalheira +

Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

Lisboa, 07 abr 2017 (Ecclesia) – A igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no Patriarcado de Lisboa, vai receber a exposição ‘As aparições de Fátima’ na obra da escultora Maria Amélia Carvalheira, entre 4 de maio e 15 de outubro de 2017.

A escultora de arte sacra Maria Amélia Carvalheira (1904-1998) tem diversas obras na Cova da Iria e na cidade de Fátima, como a Via-Sacra dos Valinhos, o conjunto escultórico do Anjo de Portugal e os pastorinhos, seis estátuas da Colunata do santuário mariano ou no Seminário do Verbo Divino e outras casas de congregações religiosas.

De destacar que a escultura de Nossa Senhora de Fátima presente no local da aparição de 19 de agosto de 1917, também da autoria da artista natural de Gondarém, Vila Nova de Cerveira.

Neste contexto, e do Centenário das Aparições na Cova da Iria, a igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima vai mostrar ‘As aparições de Fátima’ na obra da escultora.

De assinalar, por exemplo, que a igreja do Patriarcado de Lisboa também tem um presépio, de 24 peças em barro policromo, executado em 1958 por Maria Amélia Carvalheira, que faleceu a 31 de dezembro de 1998, na capital portuguesa.

A escultora de arte sacra em 1949 ganhou o Prémio de Artes plásticas ‘Mestre Manuel Pereira’ para a escultura ‘S. João de Deus’; Em 1992 foi condecorada com ‘Pró Eclesia et Pontífice’, atribuída pela Santa Sé, e com o Grau de Comendadora da Ordem de Mérito pelo presidente da República, Mário Soares.

CB

Marcar
08 MAI a 31 MAI

Aveiro: Exposição «Um Tesouro Escondido» +

Aveiro - Seminário de Santa Joana Princesa

Exposição «Um Tesouro Escondido» com fotos de Miguel Cupido e textos do padre Tolentino Mendonça.

Marcar
15 MAI a 27 JUN

Cultura: Vaticano e Museu Judaico de Roma promovem exposição conjunta +

Roma

Cidade do Vaticano, 22 fev 2017 (Ecclesia) – Os museus do Vaticano e a comunidade judaica de Roma promovem uma exposição conjunta dedicada à história da Menorah, o candelabro judaico de sete braços, que está patente em vários estilos de arte.

A Rádio Vaticano destaca que uma das peças mais apelativas é um baixo-relevo de uma Menorah, da região da Galileia, do século I, e vai poder ser visitada entre 15 de maio e 27 de junho.

O espaço do Braço Carlos Magno, na Praça São Pedro, vai expor 120 peças enquanto o Museu Judaico de Roma apresenta 10 obras dedicadas ao candelabro judaico de sete braços.

A exposição vai poder ser visitada a partir de 15 de maio até 27 de junho e entre os museus que emprestaram peças estão, por exemplo, o Louvre, na França, e a Galeria Nacional de Londres.

A concretização do projeto “foi possível graças às boas relações” entre judeus e católicos e na exposição apresentada no Museu Judaico de Roma, com a presença da sua responsável Alessandra Di Castro, estava a diretora dos Museus do Vaticano.

A emissora católica recorda que Bárbara Jatta, na primeira conferencia de imprensa onde falou sobre alguns projetos para este ano, antecipou esta mostra: “Seremos os hostess nesta sede e haverá uma sede também no Museu Judaico”.

Na altura, a diretora dos Museus do Vaticano disse também que Lisboa vai acolher uma exposição por ocasião da viagem do Papa Francisco a Fátima, em maio, no Centenário das Aparições na Cova da Iria.

O Museu Judaico fica ao lado da Sinagoga de Roma que foi visitada por São João Paulo II em 1986, o Papa emérito Bento XVI em 2010 e em 2016 pelo pontífice argentino.

CB

Marcar
19 MAI a 10 SET

Património: Exposição «Madonna» no Museu Nacional de Arte Antiga +

Lisboa - Museu Nacional de Arte Antiga

Exposição «Madonna» no Museu Nacional de Arte Antiga

Marcar
24 MAI a 25 JUN

Luxemburgo: Visita da imagem peregrina de Fátima +

Luxemburgo

Visita da imagem peregrina de Fátima ao Luxemburgo

Marcar
26 MAI a 27 MAI

Centenário: Colóquio comemorativo dos 100 anos das aparições de Fátima +

Lisboa e Fátima

Fátima, 23 mai 2017 (Ecclesia) – Com o tema «Fátima – História – Memória» vai realizar-se, 26 e 27 deste mês um colóquio comemorativo dos 100 anos das aparições a Cova da Iria.

No primeiro dia, o congresso decorre em Lisboa, Academia Portuguesa de História, e a conferência inaugural é proferida por Marco Daniel sobre «O tempo e o Espaço – Micro e macro-história do acontecimento ‘Fátima’», lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

De seguida três oradores – D. Carlos Azevedo; Cristina Sobral e Maria José Azevedo Santos – abordam o tema «Fontes para o Estudo de Fátima».

«Fátima e a primeira República» e «O republicanismo e Fátima» são as reflexões realizadas na tarde do primeiro dia do colóquio.

O Santuário de Fátima, Centro Pastoral Paulo VI, acolhe os participantes no segundo dia onde são abordados os temas: «Fátima, O Estado Novo e o 25 de Abril»; «A questão religiosa ao tempo do Estado Novo» e «Fátima e o discurso religioso contemporâneo».

A conferência de encerramento deste colóquio promovido pelo Santuário de Fátima e Academia Portuguesa de História é proferida por D. Manuel Clemente que reflete sobre «Fátima no contexto do catolicismo contemporâneo».

O Diretor do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima, Marco Daniel Duarte, afirmou à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima que "o colóquio trará abordagens diversificadas e de diversos quadrantes, provavelmente até com conclusões divergentes que merecem um debate científico em ordem a uma problematização de um acontecimento histórico que é complexo. As formações e as investigações que os diferentes autores que intervirão têm levado a cabo fazem prever que este colóquio seja um fórum muito frutífero para a historiografia de Fátima".

LFS

Marcar
26 MAI a 27 MAI

Bragança-Miranda: Diocese vai homenagear o cónego Manuel Nunes Formigão +

Bragança

Bragança, 26 mai 2017 (Ecclesia) – A Fundação Mensageiro de Bragança promove hoje e este sábado um programa de homenagem ao cónego Manuel Nunes Formigão pelo “papel ativo” que desempenhou após as Aparições de Nossa Senhora em Fátima.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o Secretariado das Comunicações Sociais da Diocese de Bragança-Miranda informa que do programa da homenagem ao cónego Manuel Nunes Formigão consta a inauguração de uma exposição pelas 21h00, no museu etnográfico Dr. Belarmino Afonso.

Meia hora depois, às 21h30, é apresentado o livro ‘Santas e Santos no Ano da Santidade’, do padre Joaquim Leite, “uma coletânea” de textos publicados no jornal ‘Mensageiro de Bragança’ durante o ano da Santidade.

A sessão decorre no auditório Paulo Quintela, em Bragança, e o bispo diocesano, D. José Cordeiro, vai apresentar também uma breve conferência sobre a passagem do cónego Manuel Formigão pela diocese transmontana.

Segundo o comunicado as referências ao Santuário de Fátima continuam, este sábado, com uma Cantata sobre a vida do Cón. Manuel Formigão, interpretada pelo coro e solistas alunos do Conservatório de Música de Ourém e Fátima e pela Orquestra Clássica de Fátima.

O “palco” da cantata é a Catedral de Bragança, a partir das 15h00, e o texto é da autoria do monsenhor Arnaldo Pinto Cardoso, postulador da causa de canonização do servo de Deus, e a música do padre António Cartageno.

A homenagem é promovida pela Fundação Mensageiro de Bragança, em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Bragança, com o Seminário diocesano de S. José, o Patronato de Santo António e as Irmãs do Sagrado Coração de Jesus.

De acordo com uma nota biográfica enviada à Agência ECCLESIA, pelo Santuário de Fátima, o padre Manuel Nunes Formigão nasceu em Tomar, a 1 de janeiro de 1883 e aos 12 anos entrou no Seminário Patriarcal em Santarém, onde realizou os estudos eclesiásticos.

A 13 setembro de 1917 foi pela primeira vez à Cova da Iria, como simples curioso e “profundamente cético relativamente aos factos que se diziam ali estarem a acontecer”.

Não se aproximou do local das aparições e saiu de Fátima ainda “mais cético, pois não presenciou nada de invulgar, apenas notando a diminuição da luz solar por altura das supostas aparições, mas facto que não deu qualquer importância”.

No entanto voltou a Fátima, em concreto a Aljustrel, no dia 27 desse mesmo mês a fim de interrogar, em separado, os três videntes.

A este interrogatório sucederam-se outros nas semanas seguintes, nomeadamente o efetuado no dia 13 de outubro, horas depois da última aparição e depois de ter sido testemunha, juntamente com mais de 60 mil pessoas ao assombroso fenómeno solar, que o povo apelidou como “Milagre do Sol”.

O servo de Deus faleceu em Fátima, a 30 de janeiro de 1958, e no ano 2000 a Conferência Episcopal Portuguesa concedeu a anuência para a introdução da causa de Beatificação e Canonização do Apóstolo de Fátima.

OC/CB

Marcar
27 MAI a 28 MAI

Solidariedade: Bancos Alimentares promovem recolha solidária em todo o país +

Portugal

Lisboa, 26 mai 2017 (Ecclesia) – A Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares contra a Fome vai promover nos dias 27 e 28 de maio, sábado e domingo, uma campanha nacional de recolha de alimentos, com a participação de mais de 40 mil voluntários.

Num comunicado publicado através da sua página online, a FPBA convida todas as pessoas a participarem nesta iniciativa, que vai ter lugar “em mais de 2000 híper e supermercados do país”, e apela “à solidariedade e ao envolvimento dos portugueses para que ajudem quem se encontra em situação de carência alimentar”.

“Há quem precise da sua ajuda para ter alimento à mesa. É preciso mais para que falte ainda menos”, salienta aquele organismo.

Em 2016, a recolha de maio nas superfícies comerciais em Portugal continental e nas ilhas da Madeira e dos Açores permitiu reunir “1967 toneladas de alimentos”.

No total, esta campanha vai abranger as zonas de Lisboa, Porto, Évora, Coimbra, Aveiro, Abrantes, Setúbal, Cova da Beira, Leiria-Fátima, Algarve, Portalegre, Braga, Santarém, Viseu, Viana do Castelo, Beja, Oeste, Castelo Branco, S. Miguel, Terceira e Madeira.

De acordo com Isabel Jonet, presidente da FPBA, “a maioria dos carenciados são famílias que recebem apoio do Banco Alimentar porque estão em situação de desemprego, têm pensões muito baixas ou, tendo trabalho, não têm o suficiente par viver”.

Outras pessoas recorrem a esta solução “porque se encontram sobreendividadas ou auferem salários que não chegam para pagar todas as despesas“.

Existem no país 21 bancos alimentares, que prestam serviço de forma regular “a 2663 instituições e através destas levam apoio alimentar a 420 mil pessoas com carências comprovadas”.

No último ano, foram recolhidas um total de 26 milhões de quilos de alimentos, “números enormes embora ainda insuficientes para ajudar todos aqueles que precisam“.

“É necessário mais apoio e mais voluntários. Deixamos um apelo aos portugueses para que não deixem de participar nesta campanha, expressando a sua solidariedade para com os mais desfavorecidos mas, simultaneamente, mostrando que não se conformam com o facto de existirem ainda tantos portugueses que vivem com enormes dificuldades”, completa Isabel Jonet.

Quem não puder contribuir através de uma ida ao supermercado, pode fazer o seu donativo de forma online, recorrendo ao site www.alimentestaideia.pt.

JCP

Marcar
27 MAI a 28 MAI

Beja: O diálogo peninsular no Festival Terras Sem Sombra +

Beja - Ferreira do Alentejo

Beja, 23 mai 2017 (Ecclesia) - A Igreja matriz de Nossa Senhora da Assunção, em Ferreira do Alentejo, acolhe, este sábado, o concerto «Um Espaço Comum: Aspetos da Tradição Lírica em Portugal e Espanha» integrado no Festival Terras Sem Sombra.

Espanha é o país convidado do Festival «Terras sem Sombra» deste ano, facto que abre “o Alentejo a uma pioneira apropriação do universo ibérico, permitindo assinalar inúmeras pontes, visíveis e invisíveis, entre os dois lados da fronteira”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Às 21:30 deste sábado sobem ao palco dois intérpretes que suscitam “enormes aplausos do público e da crítica”: a mezzosoprano extremenha Elena Gragera e o pianista catalão Antón Cardó.

A tarde de sábado é consagrada a uma visita ao centro de Ferreira do Alentejo, com início na matriz, às 14h30, sob a orientação do historiador da arte José António Falcão.

O percurso tem como principais alvos, depois dessa igreja, a capela do Calvário, templete de forma circular, que corresponde a uma velha tradição alentejana; a ermida de Nossa Senhora da Conceição, ligada à devoção de um natural da terra que acompanhou Vasco da Gama à Índia; e o Museu de Arte Sacra, na antiga igreja da Misericórdia, lê-se no comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Na manhã de domingo, 28, realiza-se uma ação de salvaguarda de biodiversidade que levará os voluntários do Terras sem Sombra ao Sado, “um rio ilustre, mas ainda desconhecido, cuja presença na opinião pública anda sobretudo ligada à reserva natural do seu estuário”.

De entrada livre, o Festival Terras sem Sombra prolonga-se até 2 de julho e segue para Sines e Beja.

“Um hino ao Alentejo: à beleza dos seus espaços naturais e ao prazer da descoberta dos tesouros artísticos e paisagísticos”, refere a nota.

LFS

Marcar
27 MAI a 28 MAI

Lisboa: Fundação Betânia promove curso com Emma Ocaña +

Lisboa - Centro Cultural Franciscano

Lisboa, 17 mai 2017 (Ecclesia) – A Fundação Betânia promove, nos dias 27 e 28 deste mês, um curso orientado por Emma Ocaña sobre «Do medo que paralisa ao medo que desperta»

A iniciativa, a realizar no Centro Cultural Franciscano, em Lisboa, pretende dar uma visão integrada “da maturidade humana e da fé cristã”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Como o medo “é uma emoção que pode ser utilizada para manipular os mais fracos e os paralisar”, a teóloga e psicoterapeuta pretende ajudar a transformar o medo “num lugar de aprendizagem e sabedoria”, sublinha o comunicado.

Emma Ocaña é teóloga, psicoterapeuta individual e de grupo e professora jubilada de psicologia da religião pela Universidade Pontifícia de Comillas e pelo Instituto Superior de Ciências Religiosas e Catequéticas San Pío X de Madrid.

LFS

Marcar
27 MAI a 28 MAI

Beja: Encontro dos antigos alunos dos seminários +

Beja

Encontro dos antigos alunos dos Seminários de Beja e Serpa.

Marcar