Vaticano apresenta programa do «Ano da Fé»

Iniciativa procura responder a «pobreza espiritual» no mundo contemporâneo

Vatican.va | Logótipo do Ano da Fé (pormenor)

Cidade do Vaticano, 21 jun 2012 (Ecclesia) – O presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização (CPPNE), organismo da Santa Sé, apresentou hoje o ‘Ano da Fé’, convocado por Bento XVI, que vai decorrer entre outubro de 2012 e novembro de 2013.

Numa conferência de imprensa que decorreu no Vaticano, o arcebispo D. Rino Fisichella disse que “é necessário poder ir para além da pobreza espiritual em que se encontram muitos dos nossos contemporâneos, os quais não percebem a ausência de Deus da sua vida como algo que deveria ser colmatado”.

“Este ano insere-se num contexto mais amplo, marcado por uma crise generalizada que também atinge a fé”, sublinhou.

O presidente do CPPNE aludiu às consequências do secularismo nas sociedades contemporâneas, defendendo que “a crise de fé é expressão dramática de uma crise antropológica que deixou o homem entregue a si mesmo”.

“O Ano da Fé quer ser um caminho que a comunidade cristã oferece aos que vivem com nostalgia de Deus e com o desejo de o encontrar de novo”, asseverou.

D. Rino Fisichella apresentou o calendário dos eventos centrais que vão decorrer em Roma, ao longo da iniciativa, a começar pela celebração de abertura, a 11 de outubro, na Praça de São Pedro, Vaticano, com os bispos presentes no Sínodo que vai estar a decorrer, os presidentes das Conferências Episcopais e participantes no Concílio Vaticano II (1962-1965), que se iniciou nesse dia, há 50 anos.

Ao longo de mais de 13 meses, vão ser recordados de forma particular os religiosos e religiosas (2 de fevereiro de 2013), os jovens que se preparam para o Crisma (28 de abril), a piedade popular (5 de maio), a celebração da Eucaristia (2 de junho, festa do Corpo de Deus), os seminaristas (7 de julho), os catequistas (27 de setembro) e as “realidades marianas” (13 de outubro).

A 18 de maio do próximo ano, vigília de Pentecostes, haverá um encontro de movimentos eclesiais “antigos e novos”, na Praça de São Pedro.

O dia 16 de junho vai ser dedicado ao testemunho do ‘Evangelho da Vida’, apresentando a Igreja Católica como “promotora da vida humana” e defensora da “dignidade da pessoa desde o primeiro instante até ao seu último momento natural”.

De 23 a 25 de julho vai decorrer a próxima Jornada Mundial da Juventude, na cidade brasileira do Rio de Janeiro.

O Ano da Fé  vai concluir-se a 24 de novembro de 2013 e assinala os 50 anos da abertura do Concílio Vaticano II e o 20.º aniversário da publicação do Catecismo da Igreja Católica.

A iniciativa inclui ainda a realização de eventos culturais, entre os quais uma exposição sobre São Pedro, no Castelo Sant'Angelo (Roma) e um concerto na Praça de São Pedro, a 22 de junho do próximo ano.

O presidente do CPPNE apresentou ainda o logótipo deste ano, uma barca, “imagem da Igreja”, cujo mastro é uma cruz com as velas enfunadas e o trigrama IHS, símbolo do nome de Jesus.

O Ano da Fé tem também uma página na internet, www.annusfidei.va, em várias línguas, e no início do próximo mês de setembro vai ser publicado um “subsídio pastoral”.

OC

Fotos   
Internacional | Agência Ecclesia | 2012-06-21 | 13:44:20 | 3038 Caracteres | Ano da Fé

Partilhar

É importante
(Palavras chave mais utilizadas, o tamanho revela a predominância)