Do mesmo dia

Vaticano: Cardeais vão despedir-se de Bento XVI no último dia do pontificado

Conclave deve ter início entre 15 e 20 de março, adianta porta-voz

Lusa | Padre Federico Lombardi

Cidade do Vaticano, 13 fev 2013 (Ecclesia) – O porta-voz do Vaticano anunciou hoje que os cardeais da Igreja Católica se vão reunir com Bento XVI a 28 de fevereiro, último dia do pontificado, para um “encontro de saudação”.

A iniciativa vai ter lugar na Sala Clementina, do Palácio Apostólico do Vaticano, a partir das 11h00 (menos uma em Lisboa), sendo o último encontro oficial previsto na agenda de Bento XVI, que esta segunda-feira apresentou a sua renúncia ao pontificado.

O padre Lombardi, diretor da sala de imprensa da Santa Sé, anunciou que a partida do Papa cessante está marcada para as 17h00 do dia 28, em helicóptero, rumo à residência pontifícia de Castel Gandolfo, nos arredores da capital italiana.

O porta-voz do Vaticano adiantou ainda que o início do Conclave para a eleição do sucessor de Bento XVI será determinado pelas congregações de cardeais que assumem o governo da Igreja durante o período de “Sé Vacante”.

Este responsável admitiu que a eleição tenha início entre os dias 15-20 de março, como está previsto na legislação da Igreja Católica.

O sacerdote jesuíta reforçou a ideia de que o tratamento reservado ao futuro ‘ex-Papa’ está em estudo.

“De momento não sabemos qual o título exato com que nos devemos dirigir a Bento XVI após a sua renúncia, há aspetos jurídicos que é preciso ter presentes”, disse.

Federico Lombardi destacou que o Papa quis reafirmar as razões da sua decisão perante uma assembleia de fiéis, esta manhã, na audiência geral, frisando que o fazia “em plena liberdade pelo bem da Igreja”.

Bento XVI vai manter o seu calendário de atividades durante este mês, antes da sua renúncia ao pontificado, e deve despedir-se dos fiéis no próximo dia 27, na sua última audiência geral.

O Papa vai receber, até ao dia 28, bispos da Itália, os presidentes da Roménia e da Guatemala, para além de presidir à oração dominical do Angelus (dias 16 e 23) e às audiências públicas semanais (13 e 27).

Mario Monti, antigo primeiro-ministro italiano, e Giorgio Napolitano, presidente da Itália, vão encontrar-se em privado com Bento XVI.

Ainda hoje, o Papa vai presidir à celebração das Cinzas, pelas 17h00 (menos uma em Lisboa), cerimónia que marca o início do tempo litúrgico da Quaresma e que foi mudada para a Basílica de São Pedro, dada a previsão de um grande número de participantes.

Quinta-feira, Bento XVI vai encontrar-se com os párocos de Roma e a partir de domingo vai participar, com os seus mais diretos colaboradores, na semana de exercícios espirituais, orientados pelo presidente do Conselho Pontifício da Cultura, cardeal Gianfranco Ravasi, que se conclui na manhã de 23 de fevereiro.

Durante essa semana são suspensas todas as outras atividades do Papa, incluindo a audiência geral.

OC

Fotos   
Internacional | Agência Ecclesia | 2013-02-13 | 12:10:10 | 2736 Caracteres | Bento XVI, Bento XVI - Resignação

Partilhar

É importante
(Palavras chave mais utilizadas, o tamanho revela a predominância)