Papa quer Igreja livre de «ideologias»

Francisco alerta para «falsificações» da mensagem dos Evangelhos

Rádio Vaticano

Cidade do Vaticano, 19 abr 2013 (Ecclesia) – O Papa Francisco defendeu hoje no Vaticano que a Igreja deve ser livre face a moralismos e “ideologias”, falando na homilia que pronunciou durante a missa celebrada na capela da Casa de Santa Marta, onde reside.

“Os ideólogos falsificam o Evangelho. Qualquer interpretação ideológica, de onde quer que venha, é uma falsificação do Evangelho”, alertou.

Segundo o Papa argentino, os “ideólogos” acabam por transformar-se em “intelectuais sem talento” e “éticos sem bondade” que não falam da “bondade” porque “não percebem nada”.

Francisco realçou que a mensagem de Jesus se dirige “ao coração” por ser “uma palavra de amor, uma palavra bela”.

“Quando chega a ideologia, na Igreja, quando entra a ideologia na inteligência do Evangelho, não se percebe nada”, lamentou.

O Papa pediu que os católicos respondam “com a humildade de quem acolhe a Palavra de Deus com o coração” e não só “com a cabeça”, para que possa existir “conversão”.

Francisco contrapôs este “caminho de conversão” ao “caminho do dever” dos que reduzem o Evangelho ao moralismo.

“Pelo contrário, o caminho do amor, o caminho do Evangelho é simples, é o caminho que os santos entenderam”, precisou.

Em conclusão, o Papa apelou à oração para que “o Senhor liberta a Igreja de qualquer interpretação ideológica” e abra o seu coração “ao Evangelho puro que fala de amor, que leva ao amor e é tão belo”.

OC

Fotos   
Internacional | Agência Ecclesia | 2013-04-19 | 12:21:18 | 1412 Caracteres | Papa Francisco

Partilhar

É importante
(Palavras chave mais utilizadas, o tamanho revela a predominância)