Internacional

Salesianos: Padre Tom vai receber Prémio Madre Teresa Memorial para a Justiça Social

Agência Ecclesia
...
DR - Padre Tom
DR - Padre Tom

Lisboa, 06 out 2017 (Ecclesia) - O Prémio Madre Teresa Memorial para a Justiça Social de 2017 vai ser entregue ao padre salesiano Tom Uzhunnalil, que esteve sequestrado por jihadistas durante 18 meses no Iémen.

Segundo um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA a cerimónia de entrega vai acontecer a 10 de dezembro, em Mumbai, na Índia, uma vez que o tema da edição deste ano é “Compaixão além fronteiras – Uma resposta compassiva à crise dos refugiados” e se trata de um prémio em memória de Madre Teresa de Calcutá.

O padre Tom soube da atribuição deste prémio já depois de ter regressado à Índia após a terrível experiência de 18 meses em cativeiro às mãos dos jihadistas do auto-proclamado “Estado Islâmico”, no Iémen, onde se encontrava em missão.

Quando chegou à capital indiana agradeceu a “todos os que contribuíram para a sua libertação após ter sido sequestrado numa casa de repouso em Áden, pertencente às Missionárias da Caridade, onde trabalhava como capelão há quatro anos”, pode ler-se no comunicado.

Durante o tempo de cativeiro em que nada se sabia do padre Tom foram várias as instituições que organizaram jornadas de oração, entre elas a Fundação Ajuda a Igreja que Sofre.

O padre Tom tem 57 anos, nasceu em Ramapuram, próximo à Pala (Kottayam, Kerala) numa família profundamente católica. Seu tio Mateus, que faleceu em 2015, também era salesiano e foi o fundador da missão católica no Iémen. 

SN

 



Fundação AIS Salesianos