Internacional

Venezuela: Bispos exigem ao Governo que acabe com «repressão desumana» das manifestações

Agência Ecclesia
...
cev.org.ve
cev.org.ve

Conferência Episcopal lançou mensagem urgente perante «escalada de violência»

Caracas, 13 jul 2017 (Ecclesia) - A Conferência Episcopal da Venezuela (CEV) lançou um apelo “urgente” ao Governo, exigindo que acabe com a “repressão desumana” das manifestações de protesto que decorrem no país sul-americano.

“Estamos perante uma terrível escalada de violência”, denunciam os bispos católicos, reunidos em assembleia, num documento divulgado esta quarta-feira.

O texto foi lido aos jornalistas convocados para um encontro com representantes da CEV.

“É já tempo que o Governo reconheça a autonomia dos poderes públicos, abandone a repressão desumana das manifestações de quem protesta e desmantele e puna os grupos armados”, referem os bispos católicos.

O secretário-geral da CEV, D. Víctor Hugo Basabe. referiu à imprensa que não houve qualquer resposta à carta enviada esta segunda-feira ao presidente Nicolás Maduro, na qual os bispos pediam o anulamento da Assembleia Nacional Constituinte.

A CEV considera esta proposta do Governo, em minoria no Parlamento, como “indigna” e “desnecessária”.

A Assembleia Nacional da Venezuela, onde a oposição é maioritária, aprovou uma consulta popular no dia 16 de julho para que as pessoas se pronunciem sobre a proposta de redação de uma nova Constituição.

Os bispos católicos dirigem-se ainda às Forças Armadas, pedindo que “atuem com verdade e justiça”, e denunciam a ação de grupos paramilitares ilegais, que agem sob o “olhar complacente das autoridades”.

A mensagem conclui-se com a convocação de um dia de oração e jejum, para 21 de julho, “a fim de pedir a Deus que abençoe os esforços dos venezuelanos pela liberdade, a justiça e a paz”.

90 pessoas foram assassinadas na Venezuela desde abril, no âmbito de protestos a favor e contra o Governo do presidente Nicolás Maduro.

OC



América