Nacional

Braga: Fórum Ecuménico Jovem alertou mais novos para «o drama dos incêndios»

Agência Ecclesia
...
Foto: JCF/OMP
Foto: JCF/OMP

Edição 2017 evocou fogos que causaram mais de 100 mortos no país

Braga, 06 nov 2017 (Ecclesia) – O 19.º Fórum Ecuménico Jovem (FEJ), que decorreu este fim-de-semana em Braga, alertou cerca de 300 jovens das várias Igrejas cristãs para a “a urgência ecológica e o drama dos incêndios”.

De acordo com uma nota enviada à Agência ECCLESIA, o momento teve lugar durante “o gesto de envio” do evento, com os participantes a levarem simbolicamente “um pequeno pinheiro para cuidar e fazer crescer”.

Os fogos registados este ano em Portugal até ao momento consumiram mais de 400 mil hectares de floresta e fizeram mais de 100 mortos e dezenas de feridos, em distritos como Coimbra, Leiria, Viseu e Guarda.

Um drama que não passou à margem da edição 2017 do FEJ, que decorreu no Auditório Vita e no Seminário da Senhora da Conceição, em Braga.

 O evento este ano foi dedicado aos 500 anos da Reforma proposta por Martinho Lutero (1517 – 2017), e a forma como ela contribuiu para a renovação da Igreja Católica e para a caminhada conjunta dos cristãos.

Durante a iniciativa houve “um momento para pedir perdão pelas ruturas entre cristãos” e oportunidade para refletir sobre o que ainda tem que ser feito.

Para o arcebispo de Braga e anfitrião do FEJ, “renovar é uma palavra-chave da Igreja” e é preciso que as comunidades cristãs consigam caminhar “em sintonia com o Evangelho”.

O bispo da Igreja Lusitana, D. Jorge Pina Cabral, que também participou nesta atividade, destacou os 19 anos de “caminho ecuménico jovem”, considerando o FEJ “como um lugar único e insubstituível no caminhar das Igrejas em Portugal”.

Outra representante de uma Igreja cristã, a pastora presbiteriana Eva Michel, frisou a importância da reconciliação entre católicos e protestantes e pediu “coração e coragem” para o futuro.

Durante o FEJ 2017, os jovens puderam visionar um programa ‘70x7’ na RTP2 que foi dedicado à participação do Papa Francisco nas comemorações dos 500 anos da Reforma Protestante, entre 31 de outubro e 01 de novembro de 2016.

“Foi dito e repetido que é muito mais o que nos une que aquilo que nos separa, embora possa ser longo e difícil o caminho que leva à unidade plena entre as Igrejas”, conta o padre Tony Neves, da equipa organizadora do FEJ.

O Fórum Ecuménico Jovem é da responsabilidade dos Departamentos Juvenis das Igrejas Católica Romana, Lusitana, Metodista e Presbiteriana.

Destaque para a participação este ano do padre e jornalista João Aguiar Campos, e do professor João Duque, especialista em questões ecuménicas.

JCP 



Ecumenismo