Nacional

Coimbra: Diocese celebra festas em honra da Rainha Santa Isabel

Agência Ecclesia
...

Exposição inédita apresenta retábulos devocionais

Coimbra, 02 jul 2017 (Ecclesia) – A Confraria Rainha Santa Isabel promove até 4 de julho o programa das festas em honra da sua padroeira que vai ser vivido com momentos de solidariedade, culturais e celebrativos, mesmo sem procissões.

“Como é hábito nos anos ímpares, não se realizem as procissões em 2017, nem por isso deixaremos de solenizar com todo o esplendor a festividade da nossa Excelsa Padroeira”, realça o presidente da Mesa Administrativa da confraria, António Manuel Ribeiro Rebelo.

A Confraria Rainha Santa Isabel cuida do Templo dedicado à rainha, das alfaias e promove nos anos pares procissões que trazem a imagem à cidade de Coimbra.

A rainha Santa Isabel, cuja figura está associada a lenda da transformação do pão em rosas, viu Coimbra pela primeira vez em 1282, cidade onde se recolheu após enviuvar.

Segundo o programa enviado à Agência ECCLESIA, as festas em honra da Rainha Santa Isabel 2017 na cidade de Coimbra começraam com a distribuição de bens alimentares a cerca de 300 famílias carenciadas, às 15h00 desde sábado.

Até segunda-feira, o padre António de Jesus Ramos, pároco de S. Bartolomeu, faz a pregação do tríduo solene, sempre às 21h30, na igreja do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova; no último dia a porta da igreja vai estar aberta até às 24h00.

Fora do programa religioso, a Confraria da Rainha Santa Isabel apresenta a exposição ‘Retábulos devocionais das Clarissas do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova’, a partir das 18h00 de 3 de julho, na Sala do Capítulo.

A entrada para ver os retábulos devocionais que “nunca” foram “expostos ao público” tem um valor de 3 euros que permite também a visita ao claustro.

Nos dias 6 e 7 de julho são dinamizadas visitas guiadas à exposição, a partir das 21h30, com lotação limitada a 20 pessoas e é necessário inscrição prévia.

A 4 de julho, Solenidade de Santa Isabel de Portugal na Diocese de Coimbra, a cidade vai viver a sua padroeira principal com três Missas: Às 08h00; a Eucaristia solene às 11h00 e a Missa da Real Ordem da Rainha Santa Isabel, com a participação dos Duques de Bragança a partir das 16h30.

A Confraria Rainha Santa Isabel informa ainda que está a promover uma campanha de angariação de fundos para o restauro da capela-mor da igreja da Rainha Santa Isabel.

No âmbito da campanha, a confraria e a Liga dos Amigos da Rainha Santa Isabel vão promover um concerto de harpa nos claustros do mosteiro, seguido de visita à exposição dos retábulos devocionais das Clarissas, a partir das 21h30, de 9 de julho.

A Confraria Rainha Santa Isabel informa também que está a dinamizar uma peregrinação a Saragoça (Espanha), com tempos de oração e de reflexão, entre 5 e 9 de outubro.

CB