Nacional

Guarda: Diocese criou «comissão multidisciplinar» para elaborar proposta de reorganização pastoral

Agência Ecclesia
...
D. Manuel Felício (Diocese da Guarda)
D. Manuel Felício (Diocese da Guarda)

D. Manuel Felício convidou delegados da Assembleia Diocesana para uma 4.ª sessão

Guarda, 19 jun 2017 (Ecclesia) – O bispo da Guarda vai nomear uma “comissão multidisciplinar” para elaborar uma proposta de reorganização pastoral, a partir das 89 proposições aprovadas nas três sessões da assembleia diocesana.

No documento conclusivo da terceira sessão da Assembleia Diocesana enviado hoje à Agência ECCLESIA, D. Manuel Felício informa que a “Comissão diocesana multidisciplinar, integrando clérigos, religiosos e leigos” vai ter o mandato para apresentar uma reorganização pastoral da Diocese “sem prazo limite para concluir” o trabalho.

A diocese já não vai terminar, “como é habitual”, o atual ano pastoral no final de julho, mas vai prolongá-lo até outubro e na peregrinação ao Santuário de Fátima, nos dias 23 e 24 de agosto, vão apresentar “as 87 proposições aprovadas” pedindo “especial bênção” para a sua aplicação.

Na sessão realizada este sábado, o bispo da Guarda convidou os delegados da assembleia diocesana para uma 4.ª sessão a 5 de outubro, onde se vão “refletir critérios de aplicação” das proposições, “incluindo o estabelecimento de prioridades”.

“Esperamos que haja já algum contributo da comissão mandatada para pensar a reorganização pastoral da Diocese”, acrescenta a nota.

Segundo D. Manuel Felício as proposições, e “alguns critérios de prioridade na sua aplicação”, vão ser apresentadas “formalmente” à diocese no dia 8 de outubro, na catedral, com “a melhor representação” dos grupos de cooperadores pastorais de cada pároco que intervieram no processo sinodal, ao longo dos últimos quatro anos.

Ao Secretariado Diocesano da Coordenação Pastoral é confiado “o encargo de pensar a melhor” maneira de apresentar as proposições e programar o ano pastoral 2017-18.

Já o bispo da Guarda vai pensar ao longo do novo ano pastoral 2017-18 a “prevista carta pastoral” para dirigir à diocese com “linhas de orientação inspiradas” nas proposições aprovadas durante as três sessões da Assembleia Diocesana.

D. Manuel Felício refere que se encontra nas proposições aprovadas a recomendação de um “novo modelo de paroquialidade”, com “algumas linhas de concretização”, e destacou, por exemplo, que se “valorizem os arciprestados e os órgãos de participação” e que os presbíteros “conjuguem mais e melhor” o princípio da jurisdição com o da cooperação.

No documento publicado no sítio online da diocese, o bispo diocesano assinala também a recomendação para a “criação de unidades pastorais” e que exista “mais corresponsabilidade” quer com as paróquias mais pequenas – “carenciadas de meios humanos ou outros” - quer com as paróquias que “venham a ser confiadas a diáconos ou mesmo a leigos”.

CB/OC



Diocese da Guarda