Nacional

Igreja: Bispo das Forças Armadas lamenta morte de militar português em ataque terrorista no Mali

Agência Ecclesia
...
Foto: Lusa
Foto: Lusa

D. Manuel Linda elogia quem arrisca a vida em missões de paz

Avelar, 19 jun 2017 (Ecclesia) - O bispo das Forças Armadas e de Segurança lamentou hoje a morte de um militar português ao serviço da missão da União Europeia no Mali, na sequência de um ataque terrorista ocorrido domingo.

“Os nossos militares e polícias têm sofrido, tantas vezes, e agora temos mais um que sofreu por estar numa missão de paz”, disse à Agência ECCLESIA, durante uma visita ao centro de comando da Proteção Civil, em Avelar (Ansião, distrito de Leiria).

“Aqueles que dedicam aos outros correm, muitas vezes, risco de vida”, acrescentou.

O responsável pelo Ordinariato Castrense vai presidir, em Valongo, ao funeral do sargento-ajudante Paiva Benido, natural desta localidade, “porventura sexta-feira ou sábado”.

O militar prestava serviço no Comando de Pessoal no Porto, integrando o contingente nacional na Missão de Treino da União Europeia no Mali, composto por 10 elementos, disse à Lusa fonte do Exército.

D. Manuel Linda já endereçou as suas condolências a esta família, à qual a Igreja Católica vai “procurar dar todo o apoio possível”.

“Todos sofrerão imensamente”, admite o prelado, desejando que todos os que estão envolvidos nesta missão de paz possam “ser dignos” deste exemplo de vida.

O presidente da República Portuguesa lamentou hoje a morte "prematura e trágica" deste militar português no Mali e defendeu que a melhor homenagem passa por continuar o combate ao terrorismo.

Um segundo militar português saiu ileso deste ataque, que ocorreu no Hotel Le Campement Kangaba, imediações de Bamaco, segundo um comunicado divulgado pelo Estado-Maior General das Forças Armadas.

HM/OC