Nacional

Igreja: Papa Francisco é exemplo de «uma teologia inserida no mundo real» - Fr. Timothy Radcliffe

Agência Ecclesia
...
Foto: Agência ECCLESIA/OC
Foto: Agência ECCLESIA/OC

Antigo mestre-geral dos Dominicanos está em Lisboa

Lisboa, 28 jan 2017 (Ecclesia) – O frade inglês Timothy Radcliffe, antigo mestre-geral da Ordem dos Pregadores (Dominicanos), destacou hoje em Lisboa o Papa Francisco como exemplo de uma teologia capaz de diálogar com a sociedade.

Em declarações à Agência ECCLESIA, o religioso sublinhou que “fazer boa teologia envolve estar inserido no mundo real, entrar em confronto com a realidade, com a humanidade” de cada um.

É “escutar” o mundo e ao mesmo tempo “ensinar”, mostrar caminhos concretos de futuro, e na sua opinião o Papa Francisco tem sido capaz de marcar essa diferença.

“Ele é muito amado no Reino Unido, não só pelos cristãos. É como que um fascínio que tomou conta do público em geral. O Parlamento inglês votou uma moção de apreço pelo Papa, por ocasião do seu 80.º aniversário. Isto nunca tinha acontecido antes”, recordou o frade Timothy Radcliffe.

O frade dominicano, biblista e teólogo, de 72 anos, liderou a Ordem dos Pregadores entre 1992 e 2001, e é considerado um dos mais originais autores católicos contemporâneos.

Está por estes dias em Portugal para dar duas conferências no Convento de São Domingos em Lisboa, a primeira este sábado subordinada ao tema ‘Como escutar a voz dos leigos na Igreja?’.

Para frei Timothy Radcliffe, fazer ouvir a voz dos cristãos é fundamental numa altura em que “o mundo enfrenta muitos problemas”.

“Tivemos a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos da América, na Grã Bretanha tivémos o brexit que para mim é uma grande tristeza, e neste tempo de tanta incerteza precisamos de partilhar a nossa esperança com as pessoas”, sustentou.

No domingo, também no Convento de São Domingos, em Lisboa, frei Timothy Radcliffe vai proferir, a partir das 15h30, uma conferência sobre ‘A santidade do corpo’.

Os dois eventos contam com o apoio do Instituto São Tomás de Aquino.

OC/JCP



Papa Francisco