Nacional

Igreja/Internet: Sucesso nas redes sociais é «questão de estratégia» - Eduardo André

Agência Ecclesia
...
Foto Arlindo Homem/AE, Jornadas Nacionais de Comunicação Social: Eduardo André e Imelda Monteiro
Foto Arlindo Homem/AE, Jornadas Nacionais de Comunicação Social: Eduardo André e Imelda Monteiro

Facebook é «uma plataforma indispensável e imprescindível», diz coordenador do Observador

Lisboa, 29 set 2017 (Ecclesia) – O coordenador de Redes Sociais e Comunidades do ‘Observador’, Eduardo André, apresentou hoje em Lisboa a realidade, vantagens e funcionalidades das redes sociais, onde a comunicação é indispensável.

“Tudo é uma questão de estratégia. Uma diocese pode mostrar imagens da paróquia, de quem gere, dos paroquianos e encontrar conteúdos interessantes para plataformas de imagem, fotografia da Igreja, os bastidores da uma diocese”, explicou à Agência ECCLESIA, durante as Jornadas Nacionais de Comunicações Sociais.

Eduardo André, que apresentou o workshop ‘partilha nas redes sociais - Facebook, Instagram, Twitter e YouTube’, deu ainda como exemplo o enviar uma mensagem de “bom dia para os seguidores”, como os posts de correntes “de felicidade e amor” que, provavelmente, “são dos mais virais que existem e não é preciso ter grandes investimentos”.

Para o especialista, as redes sociais hoje “são praticamente a internet”, afinal, as capacidades que o Facebook disponibiliza são “quase um portal semelhante ao Google”.

Atualmente, partilham-se muitos conteúdos e, nesse âmbito, “as noticiais com maior relevância” tornam-se virais de “forma mais natural do que há dois ou três anos”.

“Hoje partilhamos conteúdos sem pensar duas vezes em colocar dedo na ferida, ou elogiar se for esse o objetivo”, afirmou o conferencista que participou nas Jornadas Nacionais da Comunicação Social intituladas ‘Comunicação: criatividade e partilha’.

O evento realizou-se esta quinta e sexta-feira no auditório da Renascença Multimédia, junto à nova sede da Conferência Episcopal Portuguesa, na Quinta do Bom Pastor, Benfica.

O coordenador de Redes Sociais e Comunidades do ‘Observador’ realçou que em Portugal existem “mais de seis milhões de contas no Facebook”, “sem dúvida mais de metade do país”, por isso, é “uma plataforma indispensável e imprescindível”.

Neste contexto, destacou, “logo a seguir”, a importância da rede social de fotografias/vídeos Instagram que “é a que mais cresce no mundo, como em Portugal”, com um target “muito mais jovem que interessa a todos, desde a Igreja a todas as marcas em geral”.

O programa incluiu ainda a participação de oradores como José Manuel Fernandes, também do jornal online ‘Observador’, de Maria João Cunha, da Renascença Multimédia, e a escritora Margarida Fonseca Santos, que falou de escrita criativa.

Os dois dias de trabalho foram transmitidos em direto na página da Agência ECCLESIA na rede social Facebook e, agora, estão disponíveis em: www.ecclesia.pt/jornadas2017/

No encerramento do encontro foi divulgado o tema «A verdade vos tornará livres » (Jo 8, 32). Notícias falsas e jornalismo de paz», que o Papa Francisco escolheu para o Dia Mundial das Comunicações Sociais 2018, a 52.ª edição que a Santa Sé divulgou hoje.

CB