Nacional

Igreja/Portugal: Santarém recebe novo bispo

Agência Ecclesia
...

Tomada de posse e entrada solene de D. José Traquina na diocese decorrem no sábado e domingo

Lisboa, 24 nov 2017 (Ecclesia) – A Diocese de Santarém prepara-se para receber o seu novo bispo, D. José Traquina, que vai tomar posse na manhã de sábado, celebrando-se a entrada solene no domingo, pelas 16h00, na igreja de Santa Clara.

D. José Traquina, até agora auxiliar do Patriarcado de Lisboa, foi nomeado bispo de Santarém a 7 de outubro, pelo Papa Francisco, sucedendo a D. Manuel Pelino, que renunciou por motivos de idade.

A sucessão episcopal está no centro da mais recente edição do Semanário ECCLESIA, com uma entrevista ao novo bispo de Santarém em que o prelado fala da infância, da família, do trabalho – começou aos 12 anos a trabalhar no comércio -, da vida militar, da descoberta da vocação, do seu percurso sacerdotal e episcopal, bem como desafios que se colocam à Igreja Católica num mundo em mudança.

“Toda a pastoral deve encaminhar-nos para a dimensão da alegria, isto é, para a dimensão da festa, que Deus quer, que acontece quando há fraternidade, trabalho, perdão, justiça, verdade”, refere.

Na mensagem dirigida à Diocese de Santarém no dia da sua nomeação para bispo diocesano, D. José Traquina agradeceu ao seu antecessor pelo “testemunho e a dedicação”, e saudou os sacerdotes e diáconos, de quem espera “a melhor vontade” para juntos trilharem “caminhos de fidelidade vocacional”.

D. José Augusto Traquina Maria, de 63 anos, nasceu a 21 de janeiro de 1954 em Évora de Alcobaça, (Distrito de Leiria, Patriarcado de Lisboa), e foi ordenado padre a 30 de junho de 1985; a 17 de abril de 2014 foi nomeado bispo auxiliar de Lisboa, pelo Papa Francisco, e ordenado bispo a 1 de junho desse mesmo ano, numa celebração presidida pelo cardeal-patriarca, D. Manuel Clemente.

Mestre em Teologia Pastoral pela Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, o terceiro bispo da Diocese de Santarém esteve vários anos ligado à preparação dos candidatos ao sacerdócio, tendo feito parte da equipa formadora do Seminário de Almada e do Pré-Seminário de Lisboa.

O novo bispo foi responsável máximo da Vigararia Cadaval-Bombarral, em três mandatos diferentes (1993,1996 e 2001), no ano seguinte integrou o Secretariado de Ação Pastoral do Patriarcado de Lisboa, e em 2003 foi nomeado Assistente do Núcleo do Oeste do Corpo Nacional de Escutas e mais tarde Cónego da Sé Patriarcal de Lisboa

Após ter assumido a sua missão pastoral à frente da comunidade católica de Nossa Senhora do Amparo, em Benfica, D. José Augusto Traquina foi designado Vigário da Vara da Vigararia III da cidade de Lisboa, em 2011, cargo que acumulou com o trabalho de diretor espiritual do Seminário Maior de Cristo Rei do Olivais e com a coordenação do Conselho Presbiteral de Lisboa.

Na Conferência Episcopal Portuguesa, D. José Traquina é o novo presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e da Mobilidade Humana.

A Diocese de Santarém tem uma superfície de 320 mil quilómetros quadrados, que não coincide com os limites do distrito civil; numa população de cerca de 300 mil pessoas, há mais de 230 mil católicos, distribuídos por 112 comunidades paroquiais.

Esta diocese foi criada a 16 de julho de 1975, pela Bula ‘Apostolicae Sedis Consuetudinem’ do Papa Paulo VI, que, no mesmo dia, nomeou para seu primeiro bispo D. António Francisco Marques, falecido em 28 de agosto de 1997, antecessor de D. Manuel Pelino.

A ECCLESIA vai acompanhar, com transmissão em direto através da internet, a tomada de posse de D. José Traquina, pelas 11h00 de sábado, na Catedral de Santarém, e a entrada solene na diocese, pelas 16h00 de domingo.

O programa ‘70x7’ (RTP2) deste domingo, pelas 13h30, é dedicado à entrada do novo bispo na Diocese de Santarém.

OC



Diocese de Santarém