Nacional

Incêndios: Irmandade dos Clérigos envia donativo para as vítimas e famílias

Agência Ecclesia
...
Foto Lusa
Foto Lusa

50 mil euros são um apoio para as primeiras horas

Porto, 18 jun 2017 (Ecclesia) – A Irmandade dos Clérigos, da Diocese do Porto, enviou um donativo de 50 mil euros para “apoiar as vítimas e famílias atingidas pela catástrofe das últimas horas no concelho de Pedrógão Grande”.

“Esta ajuda material será entregue ao senhor bispo de Coimbra, D. Virgílio do Nascimento Antunes, para que, com o seu sentido pastoral, possa apoiar as vitimas e familiares nestas primeiras horas”, refere o comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

A Irmandade dos Clérigos refere que o trágico incêndio é já considerado “um dos mais graves” ocorridos no continente europeu, nas últimas décadas” e por isso decidiu enviar este donativo para o apoio imediato às vítimas, “em comunhão” com o bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos.

“Conforme o presidente da Irmandade dos Clérigos, padre Américo Aguiar, disse noutras ocasiões «é nos momentos difíceis que todos devemos agir para além das nossas possibilidades»", acrescenta o comunicado.

A Irmandade dos Clérigos refere também que “do alto da Torre”, “alargando o coração dos portuenses”, envia “um abraço solidário a todos os que no terreno combatem este flagelo” e apoiam os bombeiros, militares, Proteção Civil e outras forças de segurança, “colocando em risco as suas próprias vidas”.

O incêndio na zona centro de Portugal teve início no sábado à tarde, no concelho de Pedrógão Grande, e provocou mais de 60 mortes e de 50 feridos, estando estes números em atualização.

Por decisão do Conselho de Ministros, foram declarados 3 dias de luto nacional, nos dias 18, 19 e 20 de junho, "pelas vítimas do incêndio que deflagrou no Município de Pedrógão Grande e afetou vários concelhos" portugueses, "provocando a perda irreparável de vidas humanas".

PR



Incêndios