Nacional

Lisboa: Novo bispo auxiliar apresenta-se

Agência Ecclesia
...

D. José Traquina vai ser ordenado este domingo, no Mosteiro dos Jerónimos

Lisboa, 31 mai 2014 (Ecclesia) – D. José Traquina, até agora pároco de Nossa Senhora do Amparo, em Benfica, vai ser ordenado bispo este domingo durante uma celebração eucarística no Mosteiro dos Jerónimos, com início marcado para as 16h00.

O novo auxiliar do Patriarcado de Lisboa disse à Agência ECCLESIA que quer ser um bispo “compreensivo” e empenhado na valorização de todas as pessoas.

“Tudo aquilo que existe de preocupação humana neste mundo - com pessoas degradadas, outras que estão preocupadas com o seu futuro em termos familiares, que não têm emprego ou não têm condições para casar, o desânimo que se compreende - não pode esquecer esta verdade da fé cristã: todos são chamados à dignidade, a pessoa humana é o centro, é a maior riqueza”, declarou o responsável, nomeado por Francisco a 17 de abril.

O futuro bispo admite que a experiência como pároco o pode ajudar na sua nova missão, em particular no que diz respeito à “proximidade” com o clero.

“Um bispo deve ser compreensivo com as dificuldades, ter sensibilidade, quer com os colegas padres, quer com as comunidades, com os cristãos, e procurar colaborar na animação para que a comunidade cresça”, precisa.

 D. Manuel Clemente, será o bispo ordenante e terá como co-ordenantes o bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, e o bispo da Guarda, D. Manuel Felício.

D. José Traquina assume a necessidade de “valorizar todas as pessoas, mesmo as mais distanciadas ou as mais pecadoras”, porque “Deus não desistiu delas”.

“Esta é a missão da Igreja. Nós não vamos dar lições a quem está na área da política, na governação, a nossa missão é valorizar as pessoas”, observa.

“Se temos de fazer alguma denúncia, chamar a atenção, é por causa das pessoas”, acrescenta o futuro bispo auxiliar do Patriarcado de Lisboa.

D. José Augusto Traquina Maria nasceu a 21 de janeiro de 1954 em Évora de Alcobaça, (Patriarcado de Lisboa), e foi ordenado padre a 30 de junho de 1985, na diocese lisboeta.

Mestre em Teologia Pastoral pela Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, o futuro bispo auxiliar do Patriarcado esteve vários anos ligado à preparação dos candidatos ao sacerdócio, tendo feito parte da equipa formadora do Seminário de Almada e do Pré-Seminário de Lisboa.

D. José Traquina vai ter como lema episcopal ‘Alegrai-vos sempre no Senhor’, expressão tirada da carta de São Paulo aos Filipenses.

“Sempre me situei na alegria da vida cristã, tendo muito presente na animação das comunidades cristãs a dimensão da festa. A festa faz mesmo muita falta, numa comunidade cristã tem de haver perdão e tem de haver festa”, explica.

O responsável destaca, por outro lado, o facto de conhecer o patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, há “muitos anos”, contando com a sua “compreensão e amizade”, e diz ter “uma visão de conjunto” da diocese.

O Patriarcado de Lisboa, cujo território não coincide com o do distrito, engloba mais de 2,3 milhões de habitantes (1,9 milhões de católicos) e perto de 300 paróquias.

Em mensagem enviada à Agência ECCLESIA, D. Manuel Clemente refere que o novo bispo “preenche inteiramente as caraterísticas em que o Papa Francisco tem insistido para o ministério episcopal”.

LS/OC



Diocese de Lisboa