Nacional

Lisboa: Patriarca publica decreto de aprovação do Regulamento do Sínodo Diocesano

Agência Ecclesia
...

Assembleia conclusiva vai decorrer entre 30 de novembro e 04 de dezembro

Lisboa, 19 nov 2016 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa aprovou um Regulamento do Sínodo diocesano “claro e simples” para a assembleia conclusiva vai decorrer entre 30 de novembro e 04 de dezembro no Centro Diocesano de Espiritualidade Imaculado Coração de Maria, no Turcifal.

D. Manuel Clemente vai presidir à Assembleia Sinodal do Patriarcado de Lisboa que começa com a Missa de abertura no Primeiro Domingo do Advento, dia 27 de novembro, às 16h00, na Sé.

Segundo o documento quer no Plenário, quer nos Grupos de Trabalho, “todos os membros” da Assembleia Sinodal exprimem-se “com liberdade total”, dentro da limitação de tempo que todos devem observar, e as intervenções são “credoras de respeito e da confidencialidade”.

Para as intervenções orais no plenário é necessária “inscrição prévia junto do Secretariado” e cada intervenção oral não pode ultrapassar os quatro minutos.

Aos membros da Assembleia Sinodal vai ser pedido durante a reunião que manifestem o seu parecer através da votação que “não têm a finalidade de alcançar um acordo maioritário vinculante” porque o Sínodo é um órgão consultivo.

As votações têm o propósito de “verificar o grau de concordância dos membros sobre as propostas formuladas”, lê-se no regulamento com data de 10 de novembro.

O “único legislador” do Sínodo Diocesano é D. Manuel Clemente competindo-lhe, “em exclusividade, aprovar” Constituições e/ou Decretos Sinodais, bem como as subsequentes publicações.

“As decisões da Assembleia Sinodal são respostas às consultas do Patriarca de Lisboa”, acrescenta.

A votação do Documento Final “é obrigatória e secreta” e cada membro da Assembleia Sinodal vai recebê-lo na tarde de sábado.

O secretariado da assembleia vai entregar ainda uma folha com grelha própria para “indicar a aprovação ou rejeição de cada número”: “Quando a aprovação ou rejeição não é absoluta, a esta folha pode ser junta outra onde se indique a alteração necessária para merecer a aprovação.”

A Assembleia Sinodal termina ao almoço de 4 de dezembro e o encerramento solene é celebrado no dia da Imaculada Conceição, a 8 de dezembro, igreja dos Jerónimos.

O cardeal patriarca nomeou para a coordenação dos trabalhos da Assembleia Sinodal um secretariado constituído pelos padres Rui Pedro Trigo de Carvalho, Alexandre Coutinho Lopes de Brito Palma, Tiago Miguel Fialho Neto e a diretora do Setor da Pastoral da Juventude Cláudia Maria Simões Lourenço.

O regulamento aprovado no “tempo oportuno, pois é da máxima conveniência, para o bom e proveitoso funcionamento do Sínodo” informa que são membros convidados o bispo do Ordinário Castrense, D. Manuel Linda, e o vigário Regional da Prelatura do Opus Dei em Portugal, monsenhor José Rafael Espírito Santo, que participam “nos trabalhos de pleno direito”.

O encontro consultivo vai reunir os bispos auxiliares, vigários gerais e o vigário judicial, os cónegos da catedral, os membros do conselho presbiteral, os leigos eleitos pelo conselho pastoral diocesano, os vigários forâneos, superiores dos institutos religiosos e de sociedades de vida apostólica e diáconos permanentes.

Entre os 136 participantes vão ainda estar outros sacerdotes e leigos, por escolha do patriarca de Lisboa, na assembleia realizada no contexto do 300.º aniversário do Patriarcado.

CB



Diocese de Lisboa