Nacional

Óbito/Porto: D. António Francisco Santos permitia abordar «questões mais fáceis e difíceis» - D. Pio Alves

Agência Ecclesia
...
Foto Diocese do Porto
Foto Diocese do Porto

Desenvolvimento dos processos de canonização em Roma ficam na história destes três anos

Porto, 13 set 2017 (Ecclesia) – D. Pio Alves, bispo auxiliar do Porto, guarda na memória a pessoa “próxima, amiga, humilde e simples” que foi D. António Francisco dos Santos, falecido esta segunda-feira, na casa episcopal daquela cidade.

Para além destas “qualidades”, D. Pio Alves realça a sua capacidade de diálogo, visto que com ele se podia “falar e não havia qualquer receio em abordar as questões mais fáceis ou mais difíceis”, disse à Agência ECCLESIA.

Das várias tarefas que D. António Francisco Santos assumiu no governo da Diocese do Porto, uma merece destaque, o dossier “com a temática de processos de canonização pendentes em Roma”, sublinhou.

Ele deu “um impulso a esses processos” e o que estava por “detrás desta sua preocupação era o recordar as pessoas e figuras relevantes que foram heroicamente fiéis à sua vocação”, recorda D. Pio Alves.

Esta circunstância “ajuda a perceber a sua personalidade”, porque ele “estava atento ao que era mais importante”.

Os processos da venerável Sílvia Cardoso e de D. António Barroso “avançaram”, acentua o bispo auxiliar do Porto.

O falecido bispo era natural de Tendais, no Concelho de Cinfães (Diocese de Lamego) e foi ordenado padre em dezembro de 1972.

D. António Francisco dos Santos foi nomeado bispo do Porto em fevereiro de 2014, sucedendo a D. Manuel Clemente, e tomou posse a 5 de abril do mesmo ano.

O corpo do bispo do Porto está em câmara ardente e as exéquias solenes celebram-se hoje às 15h00, na Catedral diocesana.

PR/LFS



Diocese do Porto D. António Francisco dos Santos (1948-2017)