Nacional

Património: Tela «Última Ceia» de Bento Coelho da Silveira regressa à igreja de São Cristóvão

Agência Ecclesia
...

Programa do «Watch Day» dinamiza restauro ao vivo, visitas guiadas e uma conferência

Lisboa, 15 mai 2017 (Ecclesia) – A igreja de São Cristóvão, do Patriarcado de Lisboa, vai promover esta quarta-feira uma conferência sobre ‘Os Segredos da Última Ceia de Bento Coelho da Silveira’, assinalando os trabalhos finais na tela.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o padre Edgar Clara informa que a ação de restauro ao vivo da tela de Bento Coelho da Silveira, do século XVII, que representa a Última Ceia realiza-se no âmbito do Watch Day, em colaboração com a World Monuments Fund.

Esta quarta-feira estão previstas quatro visitas guiadas - 11h00, 14h00, 16h00 e 20h00 - e os técnicos vão estar na igreja para mostrarem o trabalho de restauro feito nos últimos dois anos, entre as 10h00 e as 18h00.

O pároco da igreja de São Cristóvão, em Lisboa, informa que do programa consta também a conferência ‘Os Segredos da Última Ceia de Bento Coelho da Silveira’, a partir das 19h00, na igreja de São Cristóvão, e os técnicos da empresa Signinum vão mostrar os trabalhos de restauro e as fotografias inéditas dos estudos efetuados.

A tela esteve desaparecida desde os anos 50 e foi encontrada atrás do altar-mor da igreja no bairro histórico da Mouraria mas “cerca de um terço desapareceu completamente, obrigando”, a um trabalho de integração por parte da equipa de restauro.

“A humidade provocou na própria tela danos irrecuperáveis. Os visitantes podem agora ver a beleza e os desenhos da pintura que estava completamente ofuscada pelo tempo”, informa o padre Edgar Clara.

De recordar que o restauro da tela sobre a ‘Última’ Ceia’, de Bento Coelho da Silveira, foi possível depois de uma ação de crowdfunding, no projeto Arte por São Cristóvão, do Orçamento Participativo de Lisboa.

Segundo o pároco da igreja de São Cristóvão “mais de uma centena de participantes” também fizeram donativos num total de 5 mil euros para a recuperação da pintura do século XVII.

Segundo o comunicado para o ‘Watch Day’ convidaram também todas as associações e comerciantes da Mouraria que “têm ajudado” a recuperar a igreja de São Cristóvão e que reuniu, até agora, “cerca de 140 mil euros que tem em vista a mudança do telhado” do edifício religioso.

A igreja do Patriarcado de Lisboa foi um dos cinquenta monumentos, e o primeiro edifício religioso português, incluído na lista da World Monuments Watch 2016, dedicada à defesa de estruturas históricas em perigo e à sua promoção junto de investidores e parceiros.

Construída em 1680, a igreja resistiu ao terramoto de 1755, contando com 44 telas de Bento Coelho da Silveira.

CB/OC



Diocese de Lisboa Património