Nacional

Publicação: Livro de bispo pintor convida «a entrar no mistério de Deus»

Agência Ecclesia
...
Foto: LFS / Agência ECCLESIA
Foto: LFS / Agência ECCLESIA

D. João Marcos destaca a importância de hoje «ajudar as pessoas a aprofundarem aquilo que veem»

Lisboa, 07 mar 2016 (Ecclesia) – A Paulus Editora lançou este domingo o livro “Imagens de Fé”, preenchido com pinturas de D. João Marcos, bispo coadjutor de Beja, e que se encontram presentes em espaços de culto das Dioceses de Lisboa e de Setúbal.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, o prelado salientou que a obra e as pinturas “são um convite a entrar no mistério de Deus” através de uma forma de exprimir a fé que está hoje cada vez mais esquecida.

“O percurso que o Ocidente fez levou-nos tão longe da verdadeira iconografia cristã que penso que neste momento é útil um livro como este, ou seja, é um livro que pode ajudar as pessoas a aprofundarem aquilo que veem” referiu.

D. João Marcos assume-se como “mediador” desta “revelação de Deus aos outros”, mas um mediador “à imagem de São João Batista” que, acerca de Cristo, dizia “é preciso que ele cresça e que eu diminua”.

“Um dos problemas sérios que a nossa Arte Sacra tem no Ocidente é exatamente que o mediador cresceu demasiado e tornou opacas as imagens”, complementou.

Ao abrirem este livro, as pessoas encontram quadros como “A Páscoa do Senhor”, uma obra que vai ao encontro do tempo que a Igreja Católica se prepara para viver.    

“Há um primeiro olhar, gosto, não gosto, e depois começam a surgir interrogações (…) e portanto isto vai educando as pessoas para compreenderem que há um discurso catequético e teológico em cada uma destas imagens”, aponta D. João Marcos.

O bispo pintor reconhece que os seus quadros encerram apenas “uma abordagem entre muitas outras que se podem fazer”, no entanto destaca a importância da arte enquanto forma de “evangelização”.

“Aquilo que evangeliza verdadeiramente, antes de mais nada, ao nível de uma pré-evangelização, é o testemunho. Estas imagens evangelizam porque são testemunho, de uma vivência, testemunho da fé da comunidade cristã”, apontou.

Ao mesmo tempo, “podem predispor as pessoas para escutar o anúncio, porque a fé vem de escutar”, frisa D. João Marcos.

O responsável católico enumera também “um outro nível, o da imagem como mediação para a oração”.

“Nós precisamos muitas vezes de uma imagem para nos ajudar a entrar no mistério de Deus”, conclui o bispo coadjutor de Beja.



Publicações