Nacional

Quaresma: Bispo da Guarda desafia comunidades a ajudarem 300 crianças em Angola

Agência Ecclesia
...
Foto: Liga dos Servos de Jesus - D. Manuel Felício na missão de Kilenda em 2012
Foto: Liga dos Servos de Jesus - D. Manuel Felício na missão de Kilenda em 2012

«Muitas não têm possibilidade de fazer uma única refeição por dia», sublinha D. Manuel Felício

Guarda, 10 fev 2016 (Ecclesia) – O bispo da Guarda vai destinar parte da renúncia quaresmal deste ano para Angola, mais concretamente para o apoio a crianças necessitadas da região de Kilenda, a 380 quilómetros de Luanda.

Em causa, segundo D. Manuel Felício, estão “300 crianças” atualmente a serem acompanhadas pela missão D. João de Oliveira Matos e que ali cumprem o ensino básico, pela mão da Liga dos Servos de Jesus.

 “Muitas destas crianças não têm possibilidade de fazer uma única refeição por dia”, realça o prelado, que destaca ainda “as crianças que, nos aldeamentos vizinhos, são visitadas e acompanhadas” pela mesma comunidade religiosa.

A outra parte dos donativos que forem recolhidos ao longo deste tempo quaresmal vai ser reservada para “responder a necessidades concretas” das populações da região da Guarda.

D. Manuel Felício recorda o fim do fundo nacional de solidariedade, que até há bem pouco tempo era tutelado pela Conferência Episcopal Portuguesa.

Este recurso “acabou, mas as necessidades continuam”, frisa o prelado, que espera agora conseguir criar “um fundo diocesano” que permita “continuar” a atender às dificuldades das pessoas um pouco por todo o território, em parceria com “a Cáritas diocesana e com as Conferências de S. Vicente de Paulo”.

“Estamos na Quaresma para ir aos fundamentos da nossa identidade de discípulos de Cristo. Não o esqueçamos: a nossa generosidade para com os irmãos será sempre superada pela infinita generosidade de Deus a nosso favor”, conclui o bispo da Guarda.

JCP



Diocese da Guarda Quaresma