Nacional

Rota das catedrais: Exposição propõe «arte disruptiva» em espaços sagrados

Agência Ecclesia
...
(Clara Menéres)
(Clara Menéres)

Porto, 14 jul 2015 (Ecclesia) – O Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes (CITAR), do polo regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa, é responsável pela exposição ‘Rota das Catedrais. Sete Instâncias de Transcendência’, presente em simultâneo nas catedrais do norte.

“A exposição pretende que as obras sejam lidas como sinais que reorganizam os lugares que ocupam, que estabeleçam diálogos inesperados e que interpelem quem com elas se confronte, inscrevendo-se, por esta via, nas premissas da arte contemporânea”, explica o Centro Regional do Porto que destaca “um suposto sinal de trânsito ou uma peça em bronze”.

Um comunicado enviado à Agência ECCLESIA informa que a iniciativa pertence à Direção Regional da Cultura do Norte que convidou a Escola das Artes/CITAR para implementar as etapas do projeto.

A exposição ‘Rota das Catedrais. Sete Instâncias de Transcendência’ alia obras de arte “disruptivas” a espaços sagrados valorizando e dinamizando as sete catedrais do norte de Portugal onde está presente: Viana do Castelo; Braga; Porto; Vila Real; Lamego; Concatedral de Miranda do Douro e antiga Sé de Bragança.

Os comissários desta mostra, os investigadores Laura Castro e José Guilherme Abreu, foram os responsáveis pela seleção dos artistas e das obras que podem ser visitadas até ao final do mês de agosto

Os trabalhos escolhidos pertencem aos escultores Alberto Carneiro (Sé de Lamego), Clara Menéres (Sé do Porto), Isaque Pinheiro (Concatedral de Miranda do Douro), Manuel Rosa (antiga Sé de Bragança), Zulmiro de Carvalho (Sé de Vila Real), o ceramista João Carqueijeiro (Sé de Braga) e ao pintor Avelino Sá (Sé de Viana do Castelo).

CB



Igreja/Cultura