Vaticano

Dia Mundial da Paz 2018: «Acolher, proteger, promover e integrar» - a receita do Papa Francisco para as migrações

Agência Ecclesia
...
Foto: Osservatore Romano
Foto: Osservatore Romano

Mensagem convida a alargar possibilidades de entrada legal

Cidade do Vaticano, 24 nov 2017 (Ecclesia) - O Papa Francisco apresenta na sua mensagem para o próximo Dia Mundial da Paz, divulgada hoje pelo Vaticano, quatro verbos centrais, “acolher, proteger, promover e integrar” para a ação política no campo das migrações.

“Oferecer a requerentes de asilo, refugiados, migrantes e vítimas de tráfico humano uma possibilidade de encontrar a paz de que andam à procura exige uma estratégia que combine quatro ações: acolher, proteger, promover e integrar”, escreve Francisco, no texto intitulado ‘Migrantes e refugiados: homens e mulheres em busca de paz’.

A mensagem para o 51.º Dia Mundial da Paz pede mais possibilidades de entrada legal, evitando “repelir refugiados e migrantes para lugares onde os aguardam perseguições e violências”.

O Papa convida os responsáveis políticos a “equilibrar a preocupação pela segurança nacional com a tutela dos direitos humanos fundamentais”.

Em relação ao verbo “proteger”, Francisco recorda que muitos “fogem dum perigo real em busca de asilo e segurança, de impedir a sua exploração”.

“Penso de modo particular nas mulheres e nas crianças que se encontram em situações onde estão mais expostas aos riscos e aos abusos que chegam até ao ponto de as tornar escravas”, alerta.

O Papa recorda a necessidade de trabalhar para “assegurar às crianças e aos jovens o acesso a todos os níveis de instrução”, bem como de “permitir que refugiados e migrantes participem plenamente na vida da sociedade que os acolhe”.

O Dia Mundial da Paz foi instituído pelo Papa Paulo VI (1897-1978) e é celebrado no primeiro dia do novo ano.

OC



Migrações Refugiados Dia Mundial da Paz Papa Francisco