Vaticano

Diálogo inter-religioso: Católicos e budistas desafiados a «promover uma cultura de paz »

Agência Ecclesia
...
DR
DR

Presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso enviou uma mensagem aos «amigos budistas» por ocasião da festa do Vesakh

Cidade do vaticano, 22 abr 2017 (Ecclesia) – O presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso (CPDI) enviou uma mensagem aos “amigos budistas” por ocasião da festa do Vesakh afirmando a “necessidade urgente de promover uma cultura de paz e não violência”.

Para o cardeal Jean-Louis Cardinal Tauran, Jesus Cristo e Buda são “promotores da não-violência” e “construtores da paz” e os seus seguidores devem estar empenhados em rejeitar a violência, não só “económica, social, cultural e psicológica”, mas também a “violência doméstica” e a violência contra “o meio ambiente”.

Na mensagem divulgada pela Sala de Imprensa da Santa Sé, o presidente do CPDI lembra que as religiões encontram-se no “centro das preocupações sociais”, por vezes “de forma contraditória”.

“Ao mesmo que tempo que numerosos crentes se comprometem na construção da paz, outros servem-se da religião para justificar os seus atos de violência e ódio”, afirma o cardeal Jean-Louis Cardinal Tauran.

Na mensagem enviada aos budistas por ocasião da festa do Vesakh, o presidente do CPDI desafia católicos e budistas a “estudar as causas da violência” e a ensinar as gerações futuras “a combater o mal no seu coração”, a “libertar do mal tanto as vítimas como os autores da violência”.

“Desafiados a colaborar na prevenção dos conflitos e na reconstrução da sociedade fraturada, devemos exortar os meios de comunicação social a evitar e a conter os discursos de ódio e reportagens provocatórias”, acrescenta.

O cardeal Jean-Louis Cardinal Tauran afirmou a necessidade de “promover a paz mundial caminhando todos em conjunto pelo caminho da não violência”

A festa do Vesakh evoca o nascimento, a iluminação e a morte de Buda e é celebrada em datas diferentes, consoante as tradições, este ano no dia 3 de maio nos países da Ásia Oriental e na maior parte dos países de tradição budista no dia 10 de maio

PR