Vaticano

Mar: Vaticano apela a intervenção conjunta contra a utilização «abusiva» dos recursos

Agência Ecclesia
...

Porta-voz da Santa Sé na ONU destacou desafio ecológico e moral

Cidade do Vaticano, 16 fev 2017 (Ecclesia) - O observador permanente da Santa Sé junto das Nações Unidas defendeu em Nova Iorque uma ação conjunta contra o uso “abusivo” dos recursos naturais existentes nos oceanos e mares.

De acordo com informações avançadas hoje pela Rádio Vaticano D. Bernardito Auza salientou a importância de “todos os setores que buscam a redução da poluição dos oceanos” e a promoção de uma “pesca sustentável” unirem esforços na busca de soluções.

Nomeadamente na “implementação de leis internacionais, regionais e locais e as políticas” que tenham em conta não só a subsistência destes recursos mas de todos os que deles precisam, sobretudo nos países menos desenvolvidos.

“Nenhuma parceria válida deve ser excluída desse diálogo”, apontou o bispo filipino, que frisou a necesidade de “políticas internacionais, regionais e locais” para combater um problema que não é só “ecológico” mas “moral”.

Isto porque está em causa, além do ambiente e do “respeito pela criação”, também “o bem comum, a dignidade de todo ser humano e a justiça que se deve a todos”, complementou.

O observador permanente da Santa Sé abordou este tema durante uma sessão da comissão preparatória da Conferência ONU relativa ao 14º Objetivo do Desenvolvimento sustentável, que está centrada na “conservação uso sustentável dos oceanos, mares e recursos marinhos”.

Durante a reunião, D. Bernardito Auza recordou a enciclica que o Papa Francisco dedicou ao ambiente e à ecologia, ‘Laudato si’, e onde afirma a necessidade de “um diálogo voltado para uma abordagem e uma ação partilhada no seio da comunidade internacional”, envolvendo todos os setores, desde a política à economia, a filosofia e a religião.

JCP