Vaticano

Papa: «O Sínodo será para todos os jovens, também os agnósticos e ateus»

Agência Ecclesia
...

Francisco rezou com os mais novos em Roma na preparação para o grande encontro dos bispos em 2018

Cidade do Vaticano, 08 abr 2017 (Ecclesia) - O Papa frisou hoje que o próximo Sínodo dos Bispos, que em outubro de 2018 estará centrado nos desafios das novas gerações, será “para todos os jovens”, independentemente da sua condição de fé ou relação com a Igreja Católica.

“O Sínodo é para todos os jovens, nenhum deve sentir-se excluído. Vocês são os protagonistas. Mas também os jovens que se sentem agnósticos? Sim! Também os que têm uma fé menos consolidada? Sim, e também os que estão mais afastados da Igreja, os que se sentem ateus”, disse Francisco durante uma vigília de oração, na Basílica de Santa Maria Maior.

A iniciativa, integrada no Dia Mundial da Juventude, serviu de preparação para os dois próximos grandes eventos que vão congregar os mais novos: o Sínodo e as jornadas mundiais da juventude em 2019, no Panamá.

Na vigília esteve presente o arcebispo do Panamá e a cruz das jornadas, vinda de Cracóvia, que este domingo será entregue aos jovens panamianos.

Durante a sua intervenção, o Papa argentino destacou a necessidade de “escutar” os que os jovens têm hoje a dizer, "à Igreja toda" mas também à sociedade em geral: "o que pensam, o que sentem, o que querem, o que criticam, o que lamentam, de que coisas se arrependem".  

“A Igreja precisa desta primavera, que é a estação dos jovens. E todos nós temos de escutá-los, eles têm algo a dizer aos adultos, aos padres, aos bispos e ao Papa”, salientou Francisco, dirigindo-se aos muitos jovens da região de Roma que participaram na vigília, e inclusivamente deixaram vários testemunhos.

Francisco retomou uma ideia que já tinha partilhado na JMJ de 2016, em Cracóvia, ao destacar a importância de jovens capazes de estar sempre “a caminho, na estrada”, em, vez de “jovens aposentados, no sofá”, pois está "nas suas mãos" agarrar a vida.

“Jovens que sigam em frente, lado a lado, mas olhando para o futuro". E que "façam este caminho para o Sínodo sem medo, com coragem".

"O Sínodo não será uma amena cavaqueira ou um circo, uma festa e depois adeus! Não! O que se quer é algo concreto, a vida pede coisas concretas, e a concretude é a vossa vocação", desafiou o Papa. 

Os próximos três anos de caminhada, até ao Sínodo e ao Panamá, vão ser marcados por um itinerário inspirado em Maria.

Nossa Senhora que, lembrou Francisco, “quando soube da notícia da gravidez da sua prima Isabel, já mais velha, que também esperava uma criança, saiu rapidamente ao encontro dela”.

“O mundo de hoje precisa de jovens ativos, dinâmicos, que sintam que a vida é uma vocação, uma experiência em caminho. O mundo só poderá mudar com jovens assim”, disse o Papa, que lamentou o drama que muitos jovens enfrentam, “descartados, sem trabalho, sem ideais que possam cumprir”.

“Falta educação, falta integração, tantos precisam de sair, migrar para outras terras. É duro dizer, mas os jovens de hoje são frequentemente material descartável. Nós não podemos tolerar isto, por isso é que vamos fazer este Sínodo”, explicitou.

No final da sua intervenção, o Papa argentino destacou a importância dos mais novos falarem e de não perderem o contacto, a ligação com as gerações mais velhas.

"Eu estou no fim da vida. Mas os jovens têm uma missão, de falar com os avós. Hoje mais do que nunca temos necessidade desta ponte, deste diálogo, entre os idosos e os jovens, ajudá-los a sonhar, tranformar o sonho dos nossos avós em profecia. É a tarefa que a Igreja vos dá. Não sei se estarei no Panamá em 2018, mas o Papa que lá estiver vai-vos perguntar isso", avisou.

O tema do Sínodo dos Bispos em outubro de 2018 vai ser 'A Juventude, a Fé e o Discernimento Vocacional'.

Este domingo, a partir das 13h30, na RTP2, o programa 70x7 associa-se ao Dia Mundial da Juventude, a partir de um simpósio europeu, promovido pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa, que deixa a questão: Falar aos jovens de Deus ou a Deus dos jovens?

JCP    



Jornadas Mundiais da Juventude Sínodo dos Bispos Papa Francisco