Vaticano

Relativismo moral e indiferença religiosa desafiam os católicos

Agência Ecclesia
...

O relativismo moral e a indiferença religiosa são dois grandes desafios que hoje se colocam à Igreja. O alerta foi lançado por Bento XVI no passado sábado, ao receber no Vaticano os Bispos de Puerto Rico. Os Bispos expressaram ao Papa "preocupação pelos desafios e as dificuldades" deste momento histórico. Bento XVI partilhou as inquietações dos prelados pelas transformações que ocorrem no âmbito social, económico e também religioso, as quais favorecem a indiferença religiosa e o relativismo moral, atingindo as estruturas da própria sociedade. Aos prelados, ficou o pedido de "preservar e aumentar o dom da unidade na Igreja, para enfrentar as transformações sociais, culturais e religiosas pelas quais está a passar Puerto Rico". Do encontro saiu um pedido para "proclamar com vigor, a fé católica, para uma melhor formação dos fiéis" e para testemunhar "uma autêntica espiritualidade de comunhão", que se manifesta "na mútua colaboração e na vida fraterna". Retomando uma preocupação manifestada por diversas vezes nas últimas semanas, o Papa lembrou que as famílias estão em risco, "assediadas pelas insídias do mundo moderno, como o materialismo imperante, a busca do prazer imediato, a falta de estabilidade e fidelidade do casal, influenciado continuamente pelos meios de comunicação social". (Com Rádio Vaticano)


Santa Sé