Vaticano

Vaticano: Papa lamenta morte do cardeal Loris Francesco Capovilla, antigo secretário de João XXIII

Agência Ecclesia
...

Cidade do Vaticano, 27 mai 2016 (Ecclesia) – O Papa lamentou hoje a morte do cardeal italiano Loris Francesco Capovilla, de 100 anos, morreu esta quinta-feira numa clínica de Bérgamo.

Francisco, na sua mensagem de condolências, evoca o falecido cardeal como “sinal de uma sólida fidelidade à bússola do Concílio Vaticano II”.

“Penso com afeto neste caro irmão que, na sua longa e fértil existência, testemunhou com alegria o Evangelho e serviu docilmente a Igreja, no início na Diocese de Veneza e, depois, com primoroso afeto junto do Papa São João XXIII, de cuja memória foi zeloso guardião e profícuo interprete”, acrescenta.

O cardeal Capovilla nasceu em outubro de 1915, em Pádua, norte da Itália, e foi secretário particular do Papa São João XXIII, eleito em 1958.

Em 1988, renunciou aos cargos que desempenhava e transferiu-se para Sotto il Monte, terra natal do Papa João XXII, onde passou a promover a memória e o conhecimento do pontífice e da sua obra.

O Papa Francisco criou-o cardeal em fevereiro de 2014, mas dada a idade avançada, D. Loris Francesco Capovilla não participou no consistório que decorreu na Basílica de São Pedro: o barrete e o anel cardinalícios foram-lhe entregues em Sotto il Monte por um enviado do Papa.

Com a morte do cardeal Loris Capovilla, o Colégio Cardinalício passa a ter 213 elementos, 114 eleitores e 99 não eleitores (com mais de 80 anos de idade).

OC