Vaticano

Vaticano: Papa apela ao diálogo inter-religioso pela paz e à rejeição do terrorismo

Agência Ecclesia
...
Foto: Lusa
Foto: Lusa

Cidade do Vaticano, 18 out 2017 (Ecclesia) - O Papa defendeu hoje no Vaticano a rejeição do terrorismo e da violência por parte dos líderes religiosos, que convidou a uma ação conjunta em favor da paz.

“As religiões não podem ter uma atitude neutra e muito menos ambígua em relação à paz. Quem comete violência ou a justifica em nome da religião ofende gravemente Deus, que é paz e fonte da paz, e deixou no ser humano um reflexo de sua sabedoria, poder e beleza”, declarou, esta manhã, numa audiência a mais de 80 delegados da ‘World Conference of Religions for Peace’ (Conferência Mundial de Religiões pela Paz).

O pontífice chamou a atenção para as atuais guerras e violências que “destroem tantas populações”, sublinhando que todos os crentes, todos os homens de boa vontade e aqueles que têm responsabilidades são “chamados a trabalhar pela paz”.

“Na construção da paz, as religiões, com seus recursos espirituais e morais, têm um papel especial e insubstituível”, acrescentou o Papa.

Francisco elogiou o trabalho da Conferência Mundial de Religiões pela Paz, convidando os seus membros a “promover a paz através da justiça, da fraternidade, do desarmamento, e do cuidado da criação”.

A intervenção recordou os exemplos de cooperação inter-religiosa contra conflitos e por um desenvolvimento sustentável, em várias partes do mundo.

OC



Diálogo inter-religioso Papa Francisco