Vaticano

Vaticano: Papa alerta para sinais de xenofobia na Europa

Agência Ecclesia
...
Papa Francisco com refugiados em Lesbos (arquivo)
Papa Francisco com refugiados em Lesbos (arquivo)

Francisco recebeu responsáveis pela pastoral dos migrantes e refugiados no continente

Cidade do Vaticano, 22 set 2017 (Ecclesia) – O Papa Francisco alertou hoje para os sinais de xenofobia na Europa, apelando ao respeito pelos refugiados e migrantes que procuram uma vida melhor neste continente.

“Não escondo a minha preocupação perante os sinais de intolerância, discriminação e xenofobia que se encontram em várias regiões da Europa”, disse, durante um encontro com responsáveis pela pastoral dos migrantes e refugiados dos países que integram o Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE).

O Papa sublinhou que estes sinais são muitas vezes provocados pela “desconfiança e medo” do outro.

“Preocupa-me ainda mais a triste constatação de que as nossas comunidades católicas na Europa não estão isentas de culpa nestas reações de defesa e rejeição”, acrescentou Francisco.

A intervenção apontou o dedo a quem promete atos xenófobos com a justificação de preservar a sua “identidade cultural e religiosa”.

O Papa deixou elogios à atuação das comunidades católicas que se empenharam na ajuda aos migrantes e refugiados que “batem à porta” da Europa, num momento em que a chegada “em massa” destas populações colocou em crise as atuais políticas migratórias.

Francisco entende que o “desagrado” manifestada nalguns setores da sociedade europeia mostra os “limites do processo de unificação” do continente, os “muros” contra os quais se insurge um “humanismo integral”.

O pontífice falou ainda numa nova “fronteira missionária” para a Igreja Católica, ao encontro de quem chega de outros países, promovendo “um diálogo ecuménico e inter-religioso sincero e enriquecedor”.

A Santa Sé preparou um conjunto de 20 “boas práticas” no acolhimento dos migrantes que o Papa convidou as várias Igrejas locais a implementar, tendo como base quatro verbos: “acolher, proteger, promover, integrar”.

A audiência no Vaticano está inserida no “encontro anual de bispos e delegados a cargo da pastoral dos migrantes”, que decorre em Roma até domingo.

Criado em 1971, o CCEE é composto por 33 conferências episcopais da Europa, incluindo Portugal, representadas pelos seus presidentes, além dos arcebispos do Luxemburgo, Principado do Mónaco, Chipre dos Maronitas e o bispo de Chisinau, na Moldávia.

JCP/OC



Migrações Refugiados Papa Francisco