Vaticano

Vaticano: Papa vai proclamar sete santos na reta final do Jubileu da Misericórdia

Agência Ecclesia
...
Foto: Lusa
Foto: Lusa

Celebração marcada para 16 de outubro, na Praça de São Pedro

Cidade do Vaticano, 11 out 2016 (Ecclesia) - O Papa vai presidir este domingo ao rito de canonização de sete fiéis católicos, celebração que acontece a pouco mais de um mês do final do Jubileu da Misericórdia (20 de novembro).

O Departamento das Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice anunciou hoje que a Missa vai ser celebrada na Praça de São Pedro, a partir das 10h15 (menos uma em Lisboa).

Entre os futuros santos está a monja francesa Isabel da Trindade (Isabel Catez), da Ordem das Carmelitas Descalças.

A Rádio Vaticano apresenta a futura santa francesa como uma “grande mística”, contemporânea de Santa Teresinha do Menino Jesus.

A religiosa carmelita, morreu em 1906 aos 26 anos, após um longo sofrimento causado pela Doença de Addison.

Francisco vai também canonizar uma das figuras que o inspirou, José Gabriel del Rosario Brochero (1840-1914), conhecido como o ‘Cura Brochero’, que percorreu a Argentina numa mula para levar a mensagem do Evangelho no século XIX.

Em 2013, após a beatificação deste sacerdote, o Papa desejou no Vaticano que haja mais padres capazes de “dar a sua vida ao serviço da evangelização, seja de joelhos diante do crucifixo, seja dando testemunho em todos os lugares do amor e da misericórdia de Deus”.

Outro dos novos santos é o jovem José Sánchez del Río, mexicano (1913-1928), martirizado aos 14 anos durante a perseguição religiosa no México.

A lista inclui ainda o mártir Salomão Leclercq (1745-1792), dos Irmãos das Escolas Cristãs; o fundador da União Eucarística Reparadora e da Congregação das Irmãs Missionárias Eucarísticas de Nazaré, D. Manuel González García (1877-1940), bispo de Palença (Espanha); o padre Ludovico Pavoni (1784-1849), fundador da Congregação dos Filhos de Maria Imaculada; o padre Alfonso Maria Fusco (1839-1910), fundador da Congregação das Irmãs de São João Batista.

Francisco proclamou até hoje 29 santos (o italiano Antonio Primaldo foi canonizado juntamente com 812 companheiros leigos) em oito cerimónias no Vaticano, duas fora da Itália (EUA e Sri Lanka) e sete canonizações por equipolência (sem necessidade de novo milagre).

Entre os santos proclamados no pontificado de Francisco estão os Papas João XXIII e João Paulo II, a Madre Teresa de Calcutá e o padre nascido na então Goa Portuguesa, São José Vaz.

OC



Papa Francisco