Cidade do Vaticano, 14 set 2018 (Ecclesia) – O Papa presidiu hoje no Vaticano à Missa da Festa da Exaltação da Santa Cruz, apresentando uma reflexão dedicada à contemplação do fracasso e ao perigo do demónio.

“Naquele momento [crucifixão de Jesus], satanás foi destruído para sempre. Não tem força. A Cruz, naquele momento, torna-se sinal de vitória”, declarou.

Francisco sublinhou que no momento da morte de Cristo se viveu, para quem o seguia, um tempo de “de derrota, de fracasso”, que foi ultrapassado.

Jesus elevado e satanás destruído. A cruz de Jesus deve ser para nós a atração: olhar para ela, porque é a força para continuar em frente. E a antiga serpente destruída ainda late, ainda ameaça, mas, como diziam os Padres da Igreja, é um cão acorrentado: não te aproximes e não te morderá”.

O Papa disse que o cristão deve aprender com a cruz de Jesus que na vida há fracasso e vitória.

“Hoje seria bonito, em casa, tranquilos, ficarmos 5, 10, 15 minutos diante do crucifixo, ou o que temos em casa ou o do rosário: olhar para ele, é o nosso sinal de derrota, que provoca as perseguições que nos destroem, é também o nosso sinal de vitória, porque Deus venceu ali”, concluiu.

OC

Partilhar:
Share