I Congresso Diocesano da Juventude decorreu em Ponta Delgada

Ponta Delgada, Açores, 02 jul 2018 (Ecclesia) – O bispo de Angra desafiou os jovens católicos dos Açores a dar o seu contributo na denúncia dos “males e injustiças” da sociedade atual, ao encerrar o I Congresso Diocesano de juventude.

“Urge, hoje, caros jovens, a ousadia dos profetas capazes de denunciarem os males do nosso tempo, as injustiças, os ódios, as ganâncias, as opressões, as violências, as exclusões, as escravidões… e de anunciarem a vinda constante de Deus que teima em não desistir de nós porque nos ama e nos quer conduzir para o bem e para a felicidade”, disse D. João Lavrador, na homilia da Missa que encerrou a iniciativa.

A intervenção, divulgada pelo portal diocesano ‘Igreja Açores’, convidou a imitar Jesus Cristo nos “gestos de libertação que os homens e mulheres do mundo atual esperam”.

A Missa presidida por D. João Lavrador foi concelebrada por sacerdotes clero de São Miguel e das diferentes ilhas que acompanharam os trabalhos no Congresso.

“Caros jovens, a Igreja, isto é, a vossa comunidade cristã necessita de vós” afirmou o bispo de Angra, que defendeu a necessidade de os jovens “ocuparem o seu lugar nos diversos grupos e sectores da pastoral paroquial”.

“Aceitai o convite de Jesus Cristo a partilhar, a segui-Lo e a construir uma nova civilização que será norteada pelo amor”.

O responsável pediu que as próprias comunidades despertem para a necessidade de promoverem a “presença e participação dos jovens”, que exigem “desinstalação”.

O comunicado final do I Congresso Diocesano da Juventude reclama maior protagonismo para as novas gerações, identificando um conjunto de áreas particulares de intervenção: “A Família, a Espiritualidade, Grupo de Jovens, Redes Sociais e a Escola”.

Os jovens propõem à diocese açoriana uma “maior representatividade e responsabilização dos jovens nas diversas instâncias, encontros diocesanos regulares, festivais de música/artes, formação de líderes e animadores de Pastoral Juvenil”.

“Juntos, vivemos este I Congresso Diocesano de Juventude como um encontro feliz de jovens de toda a Diocese onde pudemos partilhar ideias, alegria, sonhos e projetos e fazer a experiência da unidade da nossa Igreja”.

OC

Partilhar:
Share