Cáritas vai apoiar reconstrução de habitações

Faro, 11 set 2018 (Ecclesia) – A Diocese do Algarve já recolheu mais de 100 mil euros em donativos para ajudar as vítimas dos incêndios de agosto nos concelhos de Monchique, Silves e Portimão.

Em informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, pelo jornal diocesano ‘Folha do Domingo’, adianta-se que o peditório realizado nas paróquias algarvias a 18 e 19 de agosto resultou num montante de 40 831 euros, faltando apurar ainda o valor recolhido em 13 comunidades paroquiais, três vicariatos e uma capelania.

A este valor somam-se donativos de particulares, que totalizam até agora 60 780 euros, com destaque para o contributo do Santuário de Fátima (30 mil euros) e da Irmandade dos Clérigos, na Diocese do Porto (25 mil euros), mas também para a contribuição da paróquia transmontana de Mazouco, terra natal de D. Manuel Quintas, bispo do Algarve, e da Igreja Luterana alemã na região.

Em declarações ao ‘Folha do Domingo’, o presidente da Cáritas do Algarve considera que “a resposta foi muito positiva”, após os incêndios do último verão.

“Quando tivermos a totalidade das respostas das comunidades paroquiais, encerraremos e daremos conta de tudo. Quando se iniciar a comparticipação financeira da Cáritas, todas as ajudas serão divulgadas, difundidas e comunicadas”, disse Carlos Oliveira.

A Cáritas do Algarve vai assinar um protocolo com a Câmara Municipal de Monchique, que deve incluir a reconstrução de habitações, para além do seu reequipamento com novas mobílias e novos eletrodomésticos não incluído no programa ‘Porta de Entrada’.

O incêndio de Monchique destruiu perto de 28 mil hectares de floresta e terrenos agrícolas, além de dezenas de habitações.

OC

Partilhar:
Share