D. Fernando Filoni chamou a atenção em Luanda para temáticas como o celibato e a castidade

Foto Vatican News

Cidade do Vaticano, 13 nov 2018 (Ecclesia) – O prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em visita pastoral a Angola, exortou os sacerdotes, religiosos e religiosas do país a serem verdadeiros “homens e mulheres de Deus” e a rejeitarem a “mundanidade e mediocridade”.

Numa mensagem deixada aos consagrados das dioceses de Luanda, Caxito e Viana, o cardeal Fernando Filoni sublinhou a responsabilidade destes agentes em “renovar o processo de evangelização desta terra e dar vida a uma Igreja onde ressoe a alegria do Evangelho”.

Durante um encontro na Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Luanda, aquele representante da Santa Sé destacou também a importância de eles darem um testemunho de “coerência e autenticidade” no que respeita “à sua vocação para a vida sacerdotal e religiosa e à sua missão ao serviço do Povo de Deus”.

O cardeal Fernando Filoni abordou de modo concreto a questão do “celibato e da castidade”, uma questão que preocupa a Igreja Católica em todos os continentes.

“Renunciando ao secularismo e à mediocridade, através do nosso encontro com Cristo, podemos renovar a Igreja e todas as dinâmicas pastorais e missionárias”, considerou o responsável católico.

A visita do prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos a Angola acontece no contexto dos 50 anos da criação da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe.

D. Fernando Filoni incentivou os sacerdotes, religiosos e religiosas de Angola a se assumirem como líderes das suas respetivas comunidades e “a servirem-nas e a amarem-nas com todo o coração, como Jesus ama a sua Igreja”

JCP

Partilhar:
Share