Lisboa, 02 jul 2018 (Ecclesia) – A Capela de Nossa Senhora de Fátima, no Campo Nacional de Atividades Escutistas de Idanha-a-Nova, está entre os projetos selecionados para a ‘shortlist’ dos Prémios do World Architecture Festival 2018, informa o Corpo Nacional de Escutas (CNE).

O espaço foi inaugurado em 2017, no 23.º acampamento nacional – ACANAC – com mais de 22 mil escuteiros, e é da autoria do atelier português ‘Plano Humano Arquitecto’.

“A inspiração para esta construção nasceu do âmago da experiência escutista: a vida ao ar livre, o acampamento, a tenda, a sobriedade e simplicidade das construções e estilo de vida. Também as extremas do edifício, de forma pontiaguda, fazem uma alusão ao lenço escutista, símbolo da promessa e compromisso neste movimento”, lê-se no sítio online do atelier.

A capela de Nossa Senhora de Fátima é constituída por uma estrutura de madeira e zinco que “confere um aspeto exterior simples e protetor”, um ambiente “confortável e acolhedor no interior”; tem um comprimento total de 12 metros e uma altura máxima de 9 metros; a estrutura de 12 vigas é uma alusão aos Apóstolos de Jesus Cristo.

“O altar, a fonte e o caminho de percurso da água, são elementos fixos do edifício, e são constituídos em pedra, material natural e nobre; A cátedra, o ambão, o suporte do círio, a base da imagem de Nossa Senhora de Fátima e os bancos da assembleia são móveis, feitos em madeira maciça”, explica o gabinete ‘Plano Humano Arquitecto’.

Na categoria ‘Religião’, do WAF, para além da capela dos escuteiros católicos portugueses estão a concurso mais oito projetos.

O World Architecture Festival 2018 vai decorrer de 28 a 30 de novembro em Amesterdão, Holanda.

A organização informa que este ano receberam mais de 1000 inscrições aos prémios, mais 20% do que em 2017, onde se contam mais três projetos de gabinetes de arquitetura portugueses, e ao todo foram pré-selecionadas 536 inscrições de 81 países.

“Este foi um ótimo ano para o WAF Awards, alcançando o maior número de registos até ao momento. Isso não resultou em nenhuma diminuição da qualidade, foi extremamente gratificante”, disse o diretor do programa do WAF 2018, Paul Finch, divulga o sítio online ‘Construir’.

O júri internacional é composto por mais de 130 arquitetos e críticos de 35 países.

Os arquitetos e designers que vão competir pelo prémio final nas suas categorias vão apresentar os seus projetos a 28 e 29 de novembro; no dia seguinte é a vez dos nomeados os projetos a World Building of the Year, Future Project of the Year, Interior of the Year e Landscape of the Year.

CB/OC

ACANAC 2017: Campo Nacional tem uma «tenda» para Deus

Partilhar:
Share