No Terreiro da Sé, D. Manuel Linda foi acolhido por conterrâneos, antigos colaboradores e pelos atuais diocesanos (C/vídeo)

Porto, 15 abr 2018 (Ecclesia) – O terreiro da Sé acolheu o novo bispo da Diocese do Porto, onde estavam conterrâneos de D. Manuel Linda, antigos colaboradores, de Braga e do Ordinariato Castrense, onde trabalhou, e sobretudo os seus novos diocesanos.

O acolhimento foi sempre manifestado por votos de boa adaptação e coragem para os desafios que vai enfrentar na Diocese: “que se adapte bem e faça muita coisa pelo Porto”, diziam uns; “O Porto está a precisar”, afirmavam outros.

“Que siga a linha do anterior”, indicavam os que não escondiam a proximidade a D. António Francisco dos Santos, falecido a 11 de setembro de 2017, devido a problemas cardíacos.

À espera de ver passar o novo bispo do Porto estavam também muitos conterrâneos de D. Manuel Linda, natural de Resende, na Diocese de Lamego.

“Sou conterrâneo dele, espero que faça um bom trabalho, como tem feito até agora”, dizia um orgulhoso lamecense, adiantando que sempre acompanhou o percurso de D. Manuel Linda.

Tendo presente a ocasião em que D. Manuel Linda entrou no Seminário Menor de Resende, quem o ajudou nesse momento diz que arranjou um amigo e nele coloca “imensas expectativas”

A memória de um casal recordou a primeira visita pastoral de D. Manuel Linda quando era bispo auxiliar de Braga, em Fafe, e as marcas de proximidade que desde essa hora ficaram bem marcadas no perfil do atual bispo do Porto.

“Ele ainda é uma pessoa muito jovem como bispo, e, por isso, vai ser muito importante para a diocese do Porto, com ideias novas”, assegura o casal, acrescentando que “é uma pessoa que sente todas as necessidades” dos que se cruzam com ele.

“A Diocese está bem entregue, como estava com o seu antecessor”, asseguram os portuenses.

O novo bispo do Porto completa hoje 62 anos de idade, no dia em que presidiu à Missa de entrada solene na diocese.

D. Manuel Linda tinha sido nomeado pelo Papa Francisco como ordinário castrense em Portugal a 10 de outubro de 2013; antes, fora nomeado auxiliar da Arquidiocese de Braga, a 27 de junho de 2009, pelo Papa Bento XVI; a ordenação episcopal aconteceu na Catedral de Vila Real, a 20 de setembro do mesmo ano, numa cerimónia presidida por D. Joaquim Gonçalves, então bispo da diocese transmontana.

PR

Partilhar:
Share