Iniciativa inserida na campanha ‘Partilhar a Viagem’, que está a ser desenvolvida em 165 países

Bragança, 20 jun 2018 (Ecclesia) – A Cáritas Diocesana de Bragança-Miranda vai promover no dia 23 de junho um encontro subordinado ao tema ‘Vem e Partilha o Teu Pão’, inserido na iniciativa internacional ‘Partilhar a Viagem’, dedicada aos migrantes e refugiados.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o Secretariado Diocesano das Comunicações Sociais explica que este encontro pretende vincar o desafio a buscar uma “cultura do encontro”, deixado pelo Papa Francisco, no meio da sociedade e especificamente em relação às pessoas e famílias que hoje se encontram deslocadas das suas terras.

A campanha ‘Partilhar a Viagem’ está integrada na Semana Global de Ação Conjunta, da Cáritas Internacional, que está a decorrer até ao próximo domingo, dia 24 de junho.

Para o presidente da Cáritas Portuguesa, é fundamental “quebrar as barreiras que impedem o acolhimento que todos os migrantes e refugiados merecem”.

E ao mesmo tempo “dar a conhecer as muitas motivações que levam estes homens e mulheres a deixar o seu país”, seja por causa de guerras e conflitos, seja por outros fenómenos como a pobreza, o desemprego, a exclusão social e a discriminação étnica ou religiosa”.

Este projeto de sensibilização ‘Partilhar a Viagem’ envolve os 165 países onde a rede Cáritas está presente, incluindo Portugal, onde as várias dioceses se associaram a esta iniciativa, com diversas atividades programadas.

No caso da Cáritas Diocesana de Bragança-Miranda, o evento ‘Vem e Partilha o Teu Pão’ vai decorrer no sábado, dia 23 de junho, a partir das 15h00 no Auditório da Escola Superior de Bragança.

“Acolher, proteger e promover através da integração é uma preocupação para a Igreja e para todos os que defendem a dignidade da pessoa humana”, frisa o presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca.

Do programa delineado para este sábado, a Cáritas Diocesana de Bragança-Miranda salienta que o pão a ser partilhado nesta ação de sensibilização foi “confecionado por voluntários de vários países”, e “será servido num lanche convívio” a partir das 16h45.

Antes disso, pelas 15h30, será tempo para escutar alguns testemunhos de migrantes e refugiados provenientes de vários países.

JCP

Partilhar:
Share