A campanha “Natal na Prisão” quer levar meias e produtos de higiene oral para os 500 reclusos de dois estabelecimentos prisionais

Bragança, 17 nov 2018 (Ecclesia) – O Serviço Diocesano da Pastoral Penitenciária e a Cáritas Diocesana de Bragança-Miranda vão lançar a campanha “Natal na Prisão” para apoiar os 500 reclusos dos estabelecimentos prisionais de Bragança e Izeda.

“A ação consiste na recolha de meias e produtos de higiene oral, como escovas e pastas de dentes, para os cerca de 500 reclusos dos Estabelecimentos Prisionais de Bragança e de Izeda”, conforme comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Esta campanha que termina no dia 09 de dezembro já se tornou “habitual” como forma de apoio mas também de “levar a boa nova”.

“Além dos donativos que serão entregues às pessoas privadas de liberdade como presentes de Natal, procura-se sobretudo sensibilizar a sociedade para esta realidade “oculta” à maioria da população», salienta o Diretor do Serviço Diocesano da Pastoral Penitenciária.

Rui Magalhães adianta ainda que “é necessário despertar a responsabilidade comunitária” destacando a caridade que “deve estar presente nas iniciativas de qualquer expressão comunitária cristã”.

Além dos donativos, como meias e produtos de higiene oral, os alunos da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica da Escola Secundária Emídio Garcia estão a preparar postais de Natal personalizados para os reclusos, que vão ser entregues juntamente com os presentes de Natal.

Anualmente, as comunidades (Unidades Pastorais, estabelecimentos de ensino, IPSS) são convidadas a aderir à campanha. Este ano, o desafio da Pastoral Penitenciária é lançado a Bragança (paróquias da Unidade Pastoral Senhora das Graças, Santuário de Nossa Senhora das Graças, Colégio do Sagrado Coração de Jesus, Colégio de S. João de Brito/Escola de Santa Clara e Escola Secundária Emídio Garcia) e Mirandela (Colégio Nossa Senhora do Amparo).

Todos os interessados em colaborar poderão fazer a doação nos “templos religiosos e estabelecimentos de ensino anteriormente referidos”, informa a nota.

SN

Partilhar:
Share