«Campanha da Fraternidade» decorre durante a Quaresma

Cidade do Vaticano, 14 fev 2018 (Ecclesia) – O Papa associou-se hoje à Campanha da Fraternidade 2018, iniciativa e promovida pela Igreja Católica no Brasil, que este ano tem como foco a luta contra a violência.

“Neste tempo quaresmal, de bom grado me uno à Igreja no Brasil para celebrar a Campanha ‘Fraternidade e a superação da violência’, cujo objetivo é construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência”, escreve Francisco, numa mensagem em português, enviada à Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB).

O pontífice assinala que esta campanha convida a reconhecer a violência “em tantos âmbitos e manifestações” e, “com confiança, fé e esperança, superá-la pelo caminho do amor visibilizado em Jesus Crucificado”.

“Este tempo penitencial, onde somos chamados a viver a prática do jejum, da oração e da esmola, faz-nos perceber que somos irmãos. Deixemos que o amor de Deus se torne visível entre nós, nas nossas famílias, nas comunidades, na sociedade”, assinala o Papa.

Todos os anos, com início na Quarta-feira de Cinzas, a CNBB lança a “Campanha da Fraternidade”, que em 2018 visa a promoção da cultura da paz e a superação da violência, com o lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).

De acordo com o secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrichs Steiner, a ética que norteava as relações sociais “está esquecida”.

“Hoje, temos corrupção, morte e agressividade nos gestos e nas palavras. Assim, quase aumenta a crença na nossa incapacidade de vivermos como irmãos”, alerta.

OC

Partilhar:
Share