Conselho Geral da Cáritas reunido em Setúbal

Lisboa, 14 abr 2018 (Ecclesia) –  O presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca, deu início ao conselho geral da Cáritas, esta sexta-feira, apontando que “em todo o mundo há mais muros” e barreiras que levam a “perder o sentido de humanidade”.

“Existem hoje em todo o mundo muitos mais muros do que aqueles que separavam famílias e gerações, há 60 anos. Hoje em cada comunidade, vila, cidade, país há muros que separam homens e mulheres, novos e velhos, crentes e não crentes”, pode ler-se no comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

No seu discurso de abertura deste Conselho Geral Eugénio Fonseca apontou ainda a construção de barreiras “na expectativa de não ter de abrir cedências”.

“Isto leva-nos a cada dia, a cada momento, a perder o nosso sentido de humanidade”, disse.

O responsável reforçou ainda o conceito de ser Cáritas, que “é dar resposta em situações de emergência a todos os que vivem momentos de fragilidade que comprometem a sua dignidade humana”mas também serem protagonistas “da construção de mundo mais fraterno e justo”.

Perante os representantes das Cáritas diocesanas Eugénio Fonseca deixou ainda uma palavra aos jovens.

“Que sociedade seremos nós se não dermos, hoje, espaço e ferramentas para que os jovens tenham a capacidade de decidir o seu futuro e viver de acordo com as suas opções e os seus ideais?”, questionou.

O Conselho Geral da Cáritas Portuguesa, reunião que decorre ainda este sábado em Setúbal, vai ter em destaque a “apresentação e apreciação de uma Plano Institucional de Resposta a Emergências e Catástrofes” e mais dois projetos dedicados à realidade social do país: um sobre “ação social de proximidade” e outro sobre “pobreza”.

Novidade será também a introdução de um novo programa intitulado “Energia para todos – Sensibilização e acompanhamento da Precariedade Energética”

Os representantes do organismo católico nas várias dioceses vão igualmente ser chamados a apreciar o relatório e contas do ano transato e a avaliar várias atividades que decorreram no mesmo período, como a Operação “10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz”, a Semana Nacional Cáritas e a campanha “Partilhar a Viagem”.

A iniciativa termina este sábado com uma missa presidida pelo bispo de Setúbal, D. José Ornelas, na igreja de S. Paulo, a partir das 19h00.

SN

 

Partilhar:
Share