Missa de ação graças assinala centenário da restauração da diocese

Leiria, 12 jan 2018 (Ecclesia) – A Diocese de Leiria-Fátima celebra neste mês de janeiro o centenário da sua restauração, um momento que o atual bispo convida todas as comunidades da região a viver em ambiente de “comunhão efetiva”.

“As grandes datas da vida das pessoas, das famílias e dos povos merecem e devem ser evocadas e festejadas, enquanto celebração da nossa vida e da nossa história”, realça D. António Marto, num comunicado divulgado hoje pelo serviço de comunicação da Diocese de Leiria-Fátima.

Para assinalar este centenário, o responsável anunciou “dois momentos especiais” que vão ter lugar na Sé de Leiria, nos dias 20 e 21 de janeiro.

Um concerto comemorativo no dia 20, sábado, às 21 horas, na Sé de Leiria, com a participação da Banda Sinfónica da Associação de Bandas do Concelho de Leiria; e uma Missa de ação de graças no dia seguinte, pelas 16h00.

A Diocese de Leiria foi criada pelo Papa Paulo II, a pedido do rei D. João III, a 22 de maio de 1545; foi extinta, a 4 de setembro de 1882, por motivos políticos, e restaurada pelo Papa Bento XV a 17 de janeiro de 1918.

A 13 de maio de 1984, por decreto da Santa Sé, recebeu a atual denominação de ‘Diocese de Leiria-Fátima’.

Sobre a restauração em 1918, D. António Marto destaca uma decisão que “serviu para corresponder às novas exigências pastorais da Igreja, a saber: incremento da fé cristã, anúncio do Evangelho, maior proximidade ao povo, à sua vida e à sua história”.

Os 100 anos da restauração da diocese de Leiria-Fátima dominam o plano pastoral para este ano da Igreja Católica no território, que tem como lema “Leiria-Fátima em festa: centenário da restauração da Diocese (1918-2018)”.

Na carta pastoral ‘A alegria de ser Igreja em Missão”, D. António Marto desafia a “fazer memória” de toda a história de que a diocese é “herdeira”, pois um povo que perde a memória “corta as raízes, perde a consciência da sua identidade”.

No mesmo documento, aquele responsável destaca um património religioso e espiritual que importa “valorizar e fazer frutificar”.

Ao longo deste ano, serão várias as iniciativas lançadas para comemorar o centenário da restauração da diocese.

Como um ciclo de conferências que arranca já este domingo, promovido pelas paróquias de Nossa Senhora da Piedade e de Nossa Senhora das Misericórdias, em Ourém.

A primeira, no salão paroquial de Nossa Senhora da Piedade, a partir das 15h30, terá dois temas: “Os vestígios da presença cristã no tempo dos romanos e visigodos”, com João Bernardes, e “A vivência da fé cristã sob ocupação árabe”, por Ana Saraiva.

A diocese que vai ainda realizar um Congresso Histórico dedicado ao centenário, nos dias 18 e 19 de maio, e dar a conhecer a sua história através de um opúsculo e de uma Banda Desenhada para crianças.

JCP

Partilhar:
Share