Presidente egípcio reafirmou «determinação em combater o terrorismo»  depois do atentado que fez também 14 feridos

Foto Vatican News Mosteiro de São Samuel

Cidade do Vaticano, 03 out 2018 (Ecclesia) – As autoridades egípcias informam que pelo menos sete cristãos foram mortos num ataque contra um autocarro, esta sexta-feira, perto do Mosteiro copta de São Samuel, a 260 quilómetros da capital Cairo.

“Terroristas abriram fogo contra um autocarro da Província de Sohag”, disse o arcebispo de Minya, D. Anba Makarious, adiantando que sete pessoas morreram e 14 ficaram feridas, a mesma informação adiantada pela agência estatal de notícias MENA, citando uma fonte de segurança.

O Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque ao autocarro que transportava cristãos perto do Mosteiro copta de São Samuel, o Confessor, na província de Minya, a 260 quilómetros da capital do Egito, Cairo.

“Reafirmo a nossa determinação em combater o terrorismo sombrio e perseguir os perpetradores”, disse o presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, que lamentou o ataque e chamou “mártires” às vítimas.

O sítio online ‘Vatican News’ informa que “é o ataque mais grave contra a minoria cristã” do Egito em mais de um ano e recorda que num local muito próximo do local homens armados mataram 28 cristãos em maio de 2017.

CB

Partilhar:
Share