Lisboa, 08 ago 2018 (Ecclesia) – O patriarca Matias e o Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Tewahido da Etiópia decidiram promover 16 dias de jejum e oração para pedir a paz na região somali, depois da violência étnica que causou cerca de 30 mortes.

A iniciativa, antes e depois da solenidade litúrgica da Assunção visa “invocar o dom da paz e da reconciliação”, adianta a agência missionária Fides, do Vaticano.

De acordo com informações fornecidas pelos media locais, pelo menos sete igrejas ortodoxas foram atacadas e incendiadas; pelo menos seis padres e vários fiéis foram mortos.

A Agência Fides fala de ataques contra alvos “ligados a minorias étnicas”, instigado por membros das milícias Liyu.

OC

Partilhar:
Share