Ponta Delgada, Açores, 22 out 2018 (Ecclesia) – A Igreja de Nossa Senhora da Esperança (Santo Cristo) celebra, durante o presente ano, o 60º aniversário da elevação a santuário diocesano com quatro conferências e um simpósio de dois dias sobre a religiosidade popular.

O primeiro orador é o reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, que falará, dia 28 deste mês, sobre «Santuários: escolas de oração», refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Esta será a primeira de quatro conferências que se estenderão ao longo do próximo ano, que também viverá um simpósio de dois dias sobre a religiosidade popular, centrada no Culto do Espírito Santo e do Senhor Santo Cristo e que reunirá especialistas de várias áreas de saber.

O objetivo deste programa festivo é promover o culto e fazer as pessoas repensarem a sua fé à luz de Cristo, afirma o reitor do santuário, cónego Adriano Borges.

O culto ao Senhor Santo Cristo dos Milagres foi impulsionado a partir dos séculos XVII e XVIII, dentro dos princípios adotados pela Igreja Católica no Concílio de Trento, no sentido da defesa da importância do culto e da veneração de imagens, um dos princípios de divergência em relação à Reforma protestante.

Na atualidade, aquando das festas em honra do Senhor Santo Cristo, uma multidão acorre ao Campo de São Francisco e ao Convento da Esperança para viver e celebrar uma das maiores manifestações de devoção, fé e respeito. Além de se prestar homenagem à imagem do Senhor, são pagas as promessas feitas.

LFS

Partilhar:
Share