Quando:
27 Julho, 2018_28 Julho, 2018 todo o dia
2018-07-27T00:00:00+01:00
2018-07-29T00:00:00+01:00
Onde:
5300 Outeiro
Portugal

Visitas guiadas, jogos, teatro para a família, concertos e conversas fazem parte do programa

Bragança, 27 jul 2018 (Ecclesia) – A Basílica de Santo Cristo de Outeiro, na Diocese de Bragança-Miranda, vai receber a iniciativa de divulgação, valorização e promoção ‘Dias do Património a Norte’, hoje e amanhã, com entrada livre.

Uma nota enviada à Agência ECCLESIA, pelo Secretariado diocesano das Comunicações Sociais de Bragança-Miranda, informa que as atividades vão proporcionar “descobertas e experiências diversas” que dão a conhecer a “riqueza” de um monumento de “particularidades únicas”.

A Basílica de Santo Cristo de Outeiro é o sexto palco dos ‘Dias do Património a Norte’e o programa hoje é reservado a grupos que vão participar numa visita-jogo à basílica que “guarda segredos que nunca foram desvendados” e as pistas vão conduzir a um “surpreendente final”.

Este sábado, as atividades começam com a visita-jogo, a partir das 10h30, e uma hora depois, o exterior da basílica recebe um “A Floresta”, um teatro para famílias com histórias escritas por crianças e “levam a olhar a natureza”.

A partir das 15h30, os participantes podem conhecer a Basílica de Santo Cristo de Outeiro numa visita-guiada por membros da comunidade, vão ser cruzados “o conhecimento científico” com outras dimensões como “as vivências da população”.

Entre as 16h30 e as 21h30 deste sábado, quando começa o concerto da fadista Aldina Duarte, o programa prevê conversas sobre ‘O Património e o Território’, um piquenique com o Chef Pedro Limão (18h00) e um concerto com o Coral Brigantino e Coro da Basílica Menor de Santo Cristo de Outeiro (19h00), dirigidos por Artur Carvalho e António Miguel, do grupo ‘Vozes da Rádio’.

Depois, os ‘Dias do Património a Norte’ mudam de palco e vão estar no Castelo de Mogadouro, a 10 e 11 de agosto, e na igreja matriz de Sambade, em Alfândega da Fé, dias 28 e 29 de setembro.

Com esta iniciativa no Ano Europeu do Património Cultural, a Direção Regional da Cultura do Norte explica que “aposta na descentralização e na oferta cultural” com um projeto de turismo cultural inovador, agregador e atrativo” que já esteve em Arouca, Tarouca, Miranda do Douro, Vila Real, Barcelos.

CB

Partilhar:
Share