Quando:
3 Novembro, 2018@21:30
2018-11-03T21:30:00+00:00
2018-11-03T21:45:00+00:00
Onde:
8500-612 Portimão
Portugal

Faro, 30 out 2018 (Ecclesia) – A Diocese do Algarve informa que o restauro do órgão de tubos da igreja matriz de Portimão vai ser inaugurado às 21h30 de 3 de novembro, um dia depois do início do Festival de Órgão da região algarvia.

“Os organistas sempre se queixaram (e com razão) das condições do órgão”, lembrou o pároco da matriz de Portimão, o padre Mário de Sousa, em declarações ao jornal ‘Folha do Domingo’ enviadas à Agência ECCLESIA.

Desmontagem, reparação, montagem, limpeza e afinação do instrumento, produzido em 1886, foram os diversos passos do restauro do órgão de tubos da igreja matriz de Portimão que começaram em agosto deste ano e tiveram um custo de cerca de 20 mil euros, suportado pela Câmara Municipal de Portimão.

A inauguração do restauro, no próximo dia 3 de novembro vai ser da responsabilidade da organista Margarida Oliveira com a participação do Coral Adágio, dirigido pelo maestro António Alves.

A igreja matriz de Portimão vai receber outro concerto inserido no Festival de Órgão 2018, também às 21h30, a 9 de novembro, que vai combinar órgão e trompa.

A 11.ª edição do Festival de Órgão, organizada pela Associação Cultural Música XXI, vai percorrer ainda os concelhos de Faro, Loulé e Tavira, de 2 a 30 de novembro, com 13 apresentações.

O festival vai começar com a organista Margarida Oliveira e o tenor Bruno Nogueira na igreja do Carmo, em Faro, esta sexta-feira, lugar que recebe novo concerto a 10 de novembro.

A Sé de Faro vai receber um programa de invocação Mariana, a 17 do próximo mês, e um novo espetáculo dia 24.

A organização programou atividades extra concertos, que vão ter lugar na Sé algarvia, como um concerto pedagógico, às 10h00 de dia 15, a apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos da recente Escola de Órgão da Sé, às 16h00, de 18 de novembro, e uma Missa no domingo dia 25, a partir das 12h15.

Em Loulé, na igreja matriz de Boliqueime vai ter lugar um itinerário vocal, que tem por base de inspiração o património artístico da Igreja, a 16 do próximo mês, e um novo concerto no dia 23.

Já em Tavira foram escolhidos dois lugares de culto para dois espetáculos, a igreja de Santiago também a 23 do próximo mês, e a igreja da Misericórdia onde termina a 11.ª edição do festival no dia 30 de novembro.

Os concertos começam sempre às 21h30 e todos os eventos são de entrada livre.

O jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ informa ainda que a Ordem do Carmo de Faro, o Cabido da Sé de Faro, as Paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e a Misericórdia de Tavira também são parceiros do Festival de Órgão do Algarve.

CB

Partilhar:
Share