Cidade do Vaticano, 20 nov 2018 (Ecclesia) – A exposição «Peregrinação de Arte Russa. De Dionísio a Malevich» está patente ao público desde esta terça-feira até 16 de fevereiro, no Braço Carlos Magno da Praça São Pedro, no Vaticano.

A exposição, curada por Arkadi Ippolitov, Udenkova Tatyana e Tatyana Samoilova, tem como objetivo “apresentar a mensagem cultural e espiritual da arte russa no coração do mundo cristão ocidental”, lê-se no portal Vaticannews.va

Estão expostas “54 obras-primas, muitas das quais nunca haviam saído das instalações onde normalmente são mantidas”, provenientes da Galeria Tretyakov e de outros museus russos.

A exposição realiza-se cinco anos após o encontro entre o Papa Francisco e o presidente russo Vladimir Putin no Vaticano – que lançou as bases para essa troca de empréstimos de arte – e dois anos “após o excecional sucesso público da exposição «Roma Aeterna», onde foram expostas as obras-primas da Pinacoteca Vaticana de Bellini, Rafael, Caravaggio, na Galeria Tretyakov, em Moscovo.

LFS

Partilhar:
Share