Macedo de Cavaleiros, 23 ago 2018 (Ecclesia) – O Convento de Balsamão, da Diocese de Bragança-Miranda vai receber as suas 21.ª Jornadas Culturais, com o tema ‘População e património cultural’, de 4 a 7 de outubro.

A Congregação dos Marianos da Imaculada Conceição (Comunidade de Balsamão) informa que abertura das jornadas culturais é da responsabilidade do presidente do Centro Cultural de Balsamão, o padre Basileu Pires, às 21h30, de 4 de outubro.

No programa enviado à Agência ECCLESIA, a partir do tema geral ‘População e património cultural’ o segundo dia conta com reflexões como ‘’demografia e interioridade – o caso de Alfândega da Fé’, com o historiador Francisco José Lopes, ou a ‘influência dos monges nas populações raianas’, com o padre Juan António, formado em Teologia e História Eclesiástica.

A 6 de outubro, as Jornadas Culturais de Balsamão rumam até à aldeia de Rio de Onor e destacam-se temas ‘demografia e futuro da Europa’, ‘as migrações e Igreja’ ou o exemplo local com ‘Rio de Onor – Lição viva de cooperação transfronteiriça’.

A 21.ª edição do evento termina no dia seguinte, como dois temas que vão apresentar ‘a emigração no distrito de Bragança entre 1844 e 1928’ e a ‘inculturação da fé no legado do Património Cultural’.

Destaque ainda para a escolha do tema das Jornadas Culturais de Balsamão 2019 e o encerramento da iniciativa pelo presidente da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, antes da Eucaristia às 12h00.

A organização informa ainda que as inscrições terminam a 30 de setembro.

2018 é o ‘Ano Europeu do Património Cultural’, que foi proclamado pelo Parlamento Europeu, com o tema ‘Património: onde o passado encontra o futuro’.

A Congregação dos Marianos da Imaculada Conceição chegou a Balsamão, em 1754 pela mão de frei Casimiro Wyszynski., e, atualmente dinamizam uma casa de retiros e repouso e centro de espiritualidade e acolhimento, entre outros serviços pastorais.

CB

Partilhar:
Share