Lisboa, 26 nov 2018 (Ecclesia) – O Mosteiro dos Jerónimos (Lisboa), a Torre dos Clérigos (Porto), Monumento ao Cristo Rei (Almada) e a Basílica dos Congregados (Braga) vão iluminar-se de vermelho, esta quarta-feira, para “lembrar aos portugueses e ao mundo o drama da perseguição aos cristãos”.

No Relatório sobre a Liberdade Religiosa, produzido pela Fundação AIS e divulgado em Lisboa na passada quinta-feira, em simultâneo com as principais capitais europeias, estima-se que mais de 300 milhões de cristãos vivem em países onde há perseguição religiosa”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A liberdade religiosa é, talvez, “o barómetro principal dos direitos humanos” e quando “o direito à liberdade religiosa é violado, dificilmente os outros direitos fundamentais do ser humano não são também violentados”.

Para combater a indiferença da sociedade perante esta realidade tão dramática, a Fundação AIS vai iluminar de vermelho – a cor do sangue, para lembrar o martírio dos cristãos – alguns dos monumentos mais icónicos de algumas das principais cidades do mundo.

Além de Portugal, vão juntar-se a esta iniciativa, na próxima quarta-feira, países como Reino Unido, Austrália, Irlanda e Estados Unidos.

LFS

Partilhar:
Share