Porto, 05 nov 2018 (Ecclesia) – O Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa (UCP) recebe a apresentação dos resultados de ‘FUTURO – Projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto’ com o lançamento do livro ‘Oito anos e 100.000 árvores nativas depois.

“A participação no FUTURO tem vindo a traduzir-se num real impacto na sociedade. O projeto das 100 mil árvores contribuiu, assim, para a sustentabilidade ambiental e respetivo impacto na saúde e bem-estar geral”, disse a presidente do centro regional, Isabel Braga da Cruz.

Um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA contabiliza que em oito anos de intervenção foram plantadas 106 mil árvores nativas “em 174 hectares de terreno”, que potenciou “a eliminação de 55 toneladas de poluentes da atmosfera por ano”, e teve a participação de mais de 16 mil voluntários e de 17 municípios da Área Metropolitana do Porto.

A UCP – Porto informa que a apresentação dos resultados do projeto ‘FUTURO’ e lançamento da nova publicação acontecem esta quarta-feira, a partir das 17h30, no Auditório Carvalho Guerra, no campus Foz.

A sessão conta com a participação do administrador da Fundação Yves Rocher, Jean-Philippe Beau-Douezy, e do presidente do Conselho Metropolitano do Porto, Eduardo Vítor Rodrigues.

A coordenadora do Grupo de Estudos Ambientais da UCP e do projeto das 100 mil árvores, Marta Pinto, realçou que “passo-a-passo, o FUTURO, inicialmente frágil como uma semente, cresceu e ultrapassou a meta de plantar 100 mil árvores nativas na região”, um projeto que ganhou, por exemplo, o prémio nacional ‘O Norte Somos Nós’, na categoria de Sustentabilidade, em 2017.

O comunicado destaca ainda a requalificação de cerca de 50 áreas de interesse turístico e de lazer e, ainda, a atração de cerca de 400 mil euros para as áreas intervencionadas.

Do programa consta também um reconhecimento público dos municípios envolvidos e de representante de cidadãos voluntários.

CB

Partilhar:
Share